Kátia Barbosa: do Aconchego Carioca para o Kitchen Day

Conheça a prestigiada chef e descubra a receita de seu famoso – e saborosíssimo! – bolinho de feijoada

Chef Kátia Barbosa tem cabelos curtos e sorri em frente a uma parede de tijolinhos/ westwing. com.br

Para Kátia Barbosa, não há maior receita de sucesso do que trabalhar com aquilo que ela ama: cozinhar. A chef de cozinha é uma grande entusiasta da comida brasileira – que, aliás, ela aprendeu a preparar desde cedo, dentro de casa, e foi se aperfeiçoando ao longo de uma vida toda em contato com o fogão.

“Não dá pra dizer exatamente onde a minha paixão pela comida começou porque a cozinha vai te abraçando, te tomando para ela e você não sabe bem explicar como foi que aconteceu. Eu acho que foi quando eu entendi que a comida brasileira precisava ser valorizada – e valorizada de fato, não como uma comida típica. Essa tipificação sempre me incomodou muito. Eu faço comida brasileira, faço comida que tem técnica e posso fazer uma comida simples e boa”, ela diz – e completa:

“Eu costumo dizer que um arroz com feijão e ovo bem feitos têm muito mais valor do que um prato rebuscado, mas que não tem alma. A comida brasileira tem muita alma, e eu acho que isso foi a mola que me impulsionou para seguir com a gastronomia”.

Chef Kátia Barbosa veste seu avental de cozinha e sorri/ westwing. com.br


Atualmente a chef é proprietária do restaurante Aconchego Carioca, situado no Rio de Janeiro, mas nem sempre foi assim: ela começou a sua trajetória no espaço como funcionária, até que, por fim, foi convidada a se tornar sócia. Quando isso aconteceu, ela ganhou também a oportunidade de fazer as coisas do seu jeito e foi assim que o restaurante se transformou em um filho mais velho, com uma história e personalidade que se misturam com as suas próprias.

Espaço do restaurante Aconchego Carioca/ westwing.com.br

Na decoração e no cardápio, as escolhas do espaço transpiram brasilidade, com um clima que mistura ares de boteco com o aconchego das cores, tramas e artes populares do Brasil. Não à toa, o Westwing se apaixonou por esses encantos a ponto de preparar uma campanha especial inspirada no lugar, que foi a estrela do nosso Kitchen Day – um dia totalmente focado em equipar e embelezar o ambiente da cozinha, com uma extensa gama de produtos culinários e grandes marcas.

Detalhes da decoração do restaurante Aconchego carioca, com redes de balanço, santos e um jardim/ westwing.com.br
Banner westweek 70off e cashbackPowered by Rock Convert

O (famoso!) bolinho de Feijoada

Ele é o carro-chefe do Aconchego Carioca e é fácil de entender o porquê: o bolinho sintetiza todo sabor do prato mais característico da cultura brasileira em uma versão crocante, perfeita para petiscar e que vai muito bem com uma tradicional caipirinha de limão e cachaça.

O bolinho de feijoada de Kátia Barbosa/ westwing. com.br

“Eu tenho um amigo que brinca comigo e fala ‘isso não é teu não, isso é genial demais pra ser teu, foi Deus que te emprestou em um momento que você estava muito precisada. Deus pensou: vou quebrar o galho dela, vou mandar essa ideia e isso vai dar pra ela tudo o que ela precisa’”, conta Kátia Barbosa com muito bom-humor.

A receita do bolinho você encontra aqui:

Recheio

  • 250 g de bacon em cubinhos 
  • 2 dentes de alho 
  • 2 maços de couve em tiras finas

Modo de fazer: doure o bacon na própria gordura e refogue o alho. Acrescente a couve, ajuste o sal e retire do fogo. Deixe esfriar.

Massa

  • 2 litros de água 
  • 500 g de feijão-preto (deixe de molho em água) 
  • 100 g de carne-seca dessalgada em cubinhos 
  • 100 g de lombo dessalgado em cubinhos 
  • 100 g de costelinha dessalgada ou defumada 
  • 1 linguiça calabresa em cubos 
  • 1 paio em cubos 
  • 3 folhas de louro 
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva 
  • 3 dentes de alho 
  • Sal 
  • 300g de farinha de mandioca (fina e sem ser torrada) 
  • 1 colher (sopa) de polvilho azedo 
  • Farinha própria para empanar
  • Óleo para fritar

Modo de fazer: 

  1. Coloque a água, o feijão, as carnes e as folhas de louro na panela de pressão e leve ao fogo médio por 1 hora após começar a chiar. 
  2. Libere a pressão para abrir a panela, espere amornar e triture tudo. Reserve.
  3. Em uma panela grande, aqueça o azeite e doure o alho. Despeje a mistura batida e ajuste o sal. Enquanto mistura vigorosamente, adicione a farinha de mandioca aos poucos até incorporar (não precisa acrescentar toda a quantidade) e cozinhe até se soltar do fundo. Deixe esfriar.
  4. Incorpore o polvilho e trabalhe bem a massa para que fique homogênea e lisinha.
  5. Com pequenas porções da massa, molde bolinhas e amasse para ficar achatada. Abra na palma da mão e recheie. Feche bem e volte a enrolar em formato de bolinha.
  6. Empane em farinha própria, frite em óleo bem quente abundante até dourar e deixe escorrer sobre papel absorvente. Sirva, se desejar, com torresmo, gomos de laranja e caipirinha ou batidinha de limão. 

Yasmin Barros

Já conhece o nosso App?

Baixe agora

Baixe agora
Offline