• Affonso Eduardo Reidy

    Uma visão que atravesse fronteiras pode ser o limiar para uma inspiração sem fronteiras. Embora não seja regra, tampouco exceção, não é à toa que inúmeros artistas que fazem do lar aqui e ali, ao redor do mundo, encontram visões plurais para explorar e destacar a sua obra, frente a tantos outros artistas. É esse o caso do arquiteto Affonso Eduardo Reidy, um brasileiro com raiz estadunidense e berço na capital francesa, Paris.

    Affonso Eduardo Reidy | westwing.com.br

    Ainda que tenha desembarcado cedo na cidade do Rio de Janeiro, Affonso Eduardo Reidy buscou fazer dessa costura geográfica um dos motes para as suas obras de fundamental relevância – a maior parte delas dedicada à arquitetura da Cidade Maravilhosa –, deixando um rico legado que este especial do Westwing visa se debruçar para apresentar a riqueza artística de Affonso Eduardo Reidy, um dos arquitetos mais renomados e relembrados da história da arquitetura brasileira. Confira!

    Compre agora com até 70% off:

    A Trajetória de Affonso Eduardo Reidy

    Nascido em Paris, no ano de 1909, Affonso Eduardo Reidy mal se acostumou à vida europeia e já se mudou com a família para os sabores da orla carioca – uma vida com a qual ele se habituou rapidamente. Já aos 17 anos, conseguiu ingressar na Escola Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, tendo se formado em 1930.

    A graduação em arquitetura, no entanto, já vinha com um louvor prático e importante na carreira de Affonso Eduardo Reidy, que foi o período em que estagiou com o urbanista francês Alfredo Agache, responsável pela condução do plano diretor que estava previsto para a cidade do Rio de Janeiro.

    A experiência, além da habilidade e inspirações múltiplas de Affonso Eduardo Reidy, o guiaram a um cargo de professor, bem como a conquista de um concurso para liderar, com Gerson Pompeu Pinheiro (1910-1978), a construção do Albergue da Boa Vontade, no ano de 1831. Estava, assim, preparado o terreno para que Affonso Eduardo Reidy sonhasse com uma ascendência na sua carreira na arquitetura.

    Nos anos seguintes, Affonso Eduardo Reidy passou parte da sua carreira dedicando-se aos muitos projetos que existiam, na época, na Prefeitura do Distrito Federal. Além disso, ingressou em outros rumos profissionais, sendo Secretario Geral de Viação, Trabalho e Obras, e diretor do Departamento de Habitação Popular e do Departamento de Urbanismo. Aposentou-se, enfim, após uma ampla contribuição de mais de três décadas no setor.

    Obras Notórias de Affonso Eduardo Reidy

    Entre as obras e projetos mais famosos de Affonso Eduardo Reidy, pode-se citar:

    • Albergue da Boa Vontade (considerada a primeira obra modernista do Rio de Janeiro);
    • Participou da equipe dos Cinco (junto de Carlos Leão e Niemeyer, entre outros) na idealização do Ministério de Educação;
    • Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1954 -1967).

    Tantas outras obras fazem parte do legado de Affonso Eduardo Reidy, o que ajuda a manter a sua prolífera carreira ainda em evidência e como mostra de que o Modernismo inspirou ares de muita criatividade nas mãos dele e de outros arquitetos que fizeram o mesmo, durante o período.