10 líderes mulheres que revolucionaram o mercado de trabalho

Inspire-se em suas trajetórias e no que elas têm a contar

Cada vez mais as mulheres têm lutado pela igualdade de gênero. No que se refere ao mercado de trabalho, essa luta representa a busca por mais espaço, conquistas, visibilidade e poder.

A boa notícia é que, segundo dados da Page Executive, unidade de negócio do PageGroup, especializada em recrutamento e seleção de executivos para alta direção, as mulheres já vêm conquistando mais cargos de liderança. Só em 2020, por exemplo, a presença feminina nesses postos cresceu 20%, saltando de 30% em 2019 para 37%.

Porcentagem de mulheres em cargos de liderança em 2020 | westwing.com.br 

Por isso, e para motivar cada vez mais mulheres a alcançarem cargos de liderança, o Westwing selecionou 10 líderes mulheres que estão transformando o mercado de trabalho. É o caso de Carla Assumpção, da Swarovski, Fabiana Manfredi, do Twitter Brasil; Fernanda Calvet, da Sisley Paris; Paula Paschoal, do PayPal Brasil, Sharon Hayfaz, do Studio Nuó, entre outras figuras altamente inspiradoras que você vai conhecer melhor agora. Vamos juntas?

Adriana Barbosa – CEO da Pretahub e fundadora da Feira Preta

Adriana Barbosa é empreendedora social e criou a Feira Preta em 2002. Na época, ela tinha apenas R$ 3 mil de patrocínio e a lembrança do espírito empreendedor da bisavó. Após 18 anos, a feira tornou-se o maior festival de cultura negra da América Latina. 

Em 2017, Adriana entrou para a lista dos 51 negros com menos de 40 anos mais influentes do mundo, na lista montada pela organização Mipad (Most Influential People of African Descent). Após receber o prêmio em Nova York, voltou ao Brasil e reformulou a feira, transformando-a no Festival Feira Preta, que hoje faz parte da plataforma Pretahub, que inclui outras iniciativas.

Carla Assumpção – Managing Director da Swarovski

Liderança feminina no mercado de trabalho | Carla Assumpção | westwing.com.br
Crédito da imagem: Nayara Spina

Carla Assumpção é formada em publicidade e já trabalhou com moda e exportação. Ela entrou no mundo corporativo apenas com 32 anos e teve toda sua trajetória baseada em objetivos claros, independência financeira, desejo de executar projetos e conexão com pessoas diferentes de outras culturas…“Todos os projetos de carreira de que participei até aqui precisaram de anos para se consolidarem, exigindo resiliência e foco”, lembra.

Dentre os principais desafios enfrentados por Carla ao longo de sua carreira está a dificuldade de casar todos os papéis, já que há uma sobreposição de tarefas… “A mulher ‘via de regra’ é intuitiva, possui soft skills desenvolvidos pela criação e, por vezes, pela maternidade. O mundo corporativo preza por características colaborativas, de flexibilidade e criatividade, competências atreladas a soft skills que nós, mulheres, fomos sempre muito mais estimuladas a exercer. Minha percepção é que o mundo está em busca de líderes genuínos, que toleram falhas e vulnerabilidades, e trabalham em conjunto para superá-las”, afirma.

Claudia Woods – Diretora geral da Uber Brasil

Em 2019, seu primeiro ano na Uber Brasil, Claudia Woods atuou na montagem de um centro de tecnologia em São Paulo, voltado para desenvolver novas soluções de segurança para o motorista e o usuário. Entre as ferramentas criadas está uma que permite motoristas mulheres a optarem por receber chamadas apenas de usuárias mulheres. 

Para 2021 em diante, Claudia tem como meta fazer crescer a taxa de crescimento da empresa. Hoje em dia são mais de 100 cidades, 600 mil motoristas e 22 milhões de usuários no país. 

Fabiana Manfredi – Diretora comercial do Twitter Brasil

Líderes mulheres que revolucionaram o mercado de trabalho | Fabiana Manfredi | westwing.com.br
Crédito da imagem: Fernando Cavalcanti/ Divulgação

Fabiana Manfredi é formada em Publicidade e Propaganda e, desde o segundo ano da faculdade, atua na área. Em janeiro de 2017, ingressou no Twitter como Diretora Comercial para liderar o relacionamento da empresa com agências de publicidade. Hoje em dia, é também Diretora de Novos Negócios, com a responsabilidade de comandar o atendimento a clientes com alto potencial de crescimento.

Fabiana conta que no Twitter, globalmente, as mulheres representam 42,6% da força de trabalho; na liderança, são 38,2%; em funções técnicas, são 25,8%. A empresa está comprometida a fazer com que até 2025 pelo menos metade da força de trabalho global seja formada por mulheres. 

Fernanda Calvet – CEO da Sisley Paris 

Mulheres no comando de empresas | Fernanda Calvet | westwing.com.br

Fernanda Calvet sempre fez questão de desenhar sua carreira e passar por todas as áreas. Dessa forma, se formou no curso de Administração de Empresas e fez MBA em Marketing, área de seu primeiro estágio. Porém, foi no mundo dos cosméticos que começou de fato sua carreira. 

Para o Westwing, como forma de inspirar outra mulheres, a executiva e CEO da Sisley Paris compartilhou algumas dificuldades enfrentadas por ela ao assumir cargos de liderança: “disponibilidade é um desafio, ainda mais se você for como eu, que sou mulher, esposa, mãe de 3, dona de casa e CEO. Então, se você é uma mulher com todas essas responsabilidades, a dificuldade acaba sendo essa, conciliar horário para conseguir fazer tudo”.

Por isso, as principais dicas da executiva para quem quer alcançar altos cargos são: “fazer o que gosta e ter em mente que haverá desafios, ter autoconfiança, competência, comprometimento e não deixar nenhum ambiente te inibir”, afirma.

Juliana Azevedo – CEO da P&G Brasil

Formada em Engenharia Industrial pela Universidade de São Paulo (USP) e em Direito pela PUC, Juliana Azevedo iniciou sua trajetória profissional na P&G como estagiária. Na época, ingressou com a ideia de ficar apenas dois anos na empresa. 

Banner westweek 70off e cashbackPowered by Rock Convert

Em 2018, já com mais de 20 anos de experiência em marketing, planejamento estratégico e gerenciamento, Juliana assumiu o cargo de CEO na P&G Brasil, tornando-se a primeira mulher a exercer essa posição na companhia. 

Paula Paschoal – Diretora sênior do PayPal Brasil

Executivas mulheres que transformaram o mercado de trabalho | Paula Paschoal | westwing.com.br
Crédito da imagem: Divulgação/PayPal Brasil

Diretora sênior do PayPal Brasil, empresa líder mundial em pagamentos online, Paula Paschoal

dedica parte de seu tempo fora do escritório a ministrar palestras com o objetivo de compartilhar sua experiência e ajudar a mudar o atual panorama da mulher executiva. Para o Westwing, a profissional dá algumas dicas para mulheres que querem seguir caminhos como o seu. Confira:

#1. Assuma suas escolhas: faça dela algo que realmente tenha sentido para você; 

#2. Seja protagonista: vá em direção de onde você quer ir. Seja proativo;

 #3. Administre a ansiedade: na vida profissional é preciso fazer algumas coisas de forma mais devagar, porque é isso que traz mais experiência e maturidade; 

#4. Fique de olho nas redes sociais: antes de publicar algo, pergunte-se qual imagem você quer passar para quem te acessa. É importante criar sua imagem pública aderente à sua personalidade e aos seus valores e isso tem de estar alinhado ao tipo de trabalho e carreira que você pretende ter;

 #5. Cuide do seu networking; 

#6. Amplie sua bagagem: aproveite todas as oportunidades de conhecimento que você possa adquirir.

Rachel Maia – Founder e CEO da RM Consulting

Rachel Maia já atuou como CEO e conselheira em companhias como Tiffany & Co, Novartis, Pandora e Lacoste. Hoje em dia, a empresária presta consultoria através de sua empresa, a RM Consulting. 

Desde de 2019, Rachel é também presidente do Conselho Consultivo da UNICEF Brasil, atuando com o objetivo de ajudar empresas a desenvolver o S de ESG, sigla para critérios sustentáveis, sociais e de governança. 

No dia 8 de março deste ano, a empresária lançou a biografia “Meu caminho até a cadeira número 1”, na qual relata sua experiência de quase 30 anos em alta gestão, com o intuito e responsabilidade de impulsionar outras mulheres negras a alcançar a alta liderança. 

Sharon Hayfaz – Fundadora do Studio Nuó

Líderes mulheres que revolucionaram o mercado de trabalho | Sharon Hayfaz | westwing.com.br
Crédito da imagem: Tania K. Hayfaz

No final de 2018, Sharon Hayfaz criou, ao lado de uma amiga, a Nuó, uma marca de lenços e panneaux com o propósito de adicionar graça e charme no dia a dia das mulheres, contribuindo com a criatividade e autenticidade de cada uma delas. Aos poucos, foram sendo introduzidos novos produtos ao portfólio da marca e, de uma forma orgânica, a Nuó se transformou em uma marca de acessórios de cabelo. 

Em julho de 2019, Sharon se dedicou full time à marca. “Veio o medo e a insegurança do novo e da mudança, e devagar fomos dando um passo de cada vez, no nosso tempo. Lançamos o e-commerce, implementamos novas estratégias, fizemos parcerias com empresas que admiro demais. Por ser jovem e mulher, algumas vezes não me levaram a sério, inclusive fornecedores. Mas nem sempre é assim, também tive e tenho comigo o apoio de muitas pessoas e recebi convites de empresas incríveis para parcerias que enxergam potencial e valorizam a Nuó, o Westwing é uma delas. Esse apoio e suporte é fundamental, e por isso também buscamos fazer a diferença”, explica Sharon. 

Para quem busca empreender, Sharon recomenda encarar os erros como uma ferramenta fortalecedora. “Além disso, vale ter em mente que o perfeito não existe. Por isso, o essencial é começar com o que você tem, dentro das suas condições e realidade, em busca, aí sim, da perfeição”, afirma. 

Tânia Cosentino – General Manager da Microsoft Brasil

Presidente da Microsoft Brasil, Tânia tem como principal desafio liderar o avanço da inteligência artificial e do machine learning no país, envolvendo questões corporativas e sociais, como saúde e educação. 

Em 2017, Tânia foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) por seus trabalhos em prol do desenvolvimento sustentável. Além disso, também tornou-se integrante do programa de igualdade de gênero da organização, o HeForShe. 

Gostou da matéria? Leia também: 

Natalia Maruyama

Já conhece o nosso App?

Baixe agora

Baixe agora
Offline