Deborah Secco abre a sua casa

Em entrevista, a atriz, que estrela sua primeira campanha no Westwing, fala sobre o makeover de seu apartamento, família, rotina e as melhores coisas do mundo. Confira!

Deborah Secco em sua sala de estar decorada | westwing.com.br

Em 2018 uma vontade começou a inspirar Deborah Secco: repaginar a decoração e adaptar os ambientes que um dia foram exclusivamente seus para uma nova dinâmica em família. Com a chegada do marido Hugo Moura e, depois, da filha Maria Flor, o apartamento com vista para o mar ganhou uma nova rotina – e daí surgiu a necessidade de unir conforto, praticidade e beleza. 

E foi justamente nesse ponto que o Westwing apareceu! O resultado foi um makeover, no mínimo, inesquecível. 

E agora você confere um bate-papo delicioso com a atriz carioca sobre o novo lar, a vida e algumas de suas projeções para o futuro.

Westwing: Como surgiu a vontade de mudar a decoração do seu apartamento?

Deborah: Quando me mudei, nada tinha sido planejado especialmente para cá. Trouxe os móveis que já tinha e montei a casa. Quando pensei em mexer, o Hugo chegou na minha vida, engravidei, tive a Maria Flor e todo mundo me dizia “não muda nada porque sua casa vai virar uma bagunça com criança pequena”. De fato, foi o que aconteceu. Passei dois anos com um pula-pula e uma piscina de bolinha na sala. Agora, a Maria já tem maturidade para entender as coisas e comecei a achar que era a hora certa. Não sabia se me mudava, se começava uma casa do zero, ou se transformava essa casa porque tinha muito apego à vista. Não sou muito da praia, mas a energia de acordar e ver o mar me fez muito bem. 

Westwing: Você é apaixonada por decoração. Como desenvolveu esse hábito?

Deborah: Minha avó paterna cuidava muito da casa e aprendi isso com ela. Tenho um Pinterest só disso, e o Westwing era o site do qual mais pegava referência, tem uma vertente cool, jovem, leves, fresh, não ostentativa e isso me fascinava. Escrevi perguntando se faziam projeto e eles vieram conhecer meu apartamento. Fomos amadurecendo lentamente o projeto.

Makeover apartamento Deborah Secco | westwing.com.br

Westwing: O que tinha no apartamento que queria mudar?

Deborah: Sempre achei curioso alguém construir uma lareira em frente à praia, no Rio de Janeiro. Nunca usei, era de mármore preto, pesada. Sempre me incomodou. A gente queria tirar a lareira, mas não sabia o que fazer ali. O Hugo pensou em uma adega, mas não tinha como levar energia para lá e fechamos na ideia de um armário, que já está sendo da maior utilidade. Temos muito mala, muitas coisas, muita roupa.

Westwing: Qual era o ambiente que mais frequentava em casa antes do makeover?

Deborah: Eu sou muito apegada ao quarto, o Hugo tem paixão por ficar na sala. Ele me obrigava a ver filme na sala por causa da qualidade da TV, além de ter trazido o hábito de fazer as refeições na mesa da sala de jantar. Esse ritual de pôr a mesa para ele é sagrado. Na casa da minha mãe, todo mundo sempre comeu na cama, com a TV ligada. Juntar a família para comer na mesa é um hábito que veio com ele e que é muito importante para a Maria. A minha vida se resumiria só ao quarto se não fosse ele. Antes, eu só ia para sala quando tinha visita e nunca usava as louças, ficava tudo guardado. Hoje, fazemos o máximo para jantarmos juntos, às seis e pouco, que é o horário da Maria. Planejo a minha vida em cima da rotina dela. Acredito que essa casa vá nos manter mais unidos.

Painel inspiracional com: Poltrona Verge, Pufe Clara, Potiche Chevron, Revisteiro Huber e capa de almofada | westwing.com.br
WestwingNow com campo de busca e lupa para pesquisa | now.westwing.com.br|Powered by Rock Convert

Westwing: Como funcionou o processo de criação colaborativo? 

Deborah: O Westwing ia trazendo amostras de material, de madeira, de cores e íamos definindo juntos. Para mim, foi sensacional, porque é a coisa que mais gosto de fazer. Amo decorar casa, sempre decorei casa da minha família inteira. Adoro uma mesa posta, uma cama bem feita. Me dá um prazer enorme. Faço jantares, sempre coloco a mesa para as visitas. E confiei 100% no Westwing. Eu disse: “por mim, troca tudo!”

Westwing: Como ficou o resultado do projeto para você? 

Deborah: Um sonho. Estou muito apaixonada, não vejo a hora de receber os amigos.

Westwing: Qual é o significado do casamento para você?

Deborah: Esse casamento significa a minha família. Significa paz, porto seguro. O Hugo me trouxe um entendimento do quanto viver em paz é importante, essa é a maior qualidade do nosso casamento. Somos muito amigos e nos respeitamos. Conseguimos viver de forma que os dois têm suas vidas privadas e não nos cobramos, não preciso me esforçar para não querer coisas que desejo. Ele gosta de mim como sou e gosto dele como ele é. 

Westwing: Qual é a sua ideia de felicidade? 

Deborah: Estar com a minha família, na minha casa, comendo bem, vendo um bom filme. E trabalhar para se realizar pessoalmente. Não tenho muitos anseios, minha vida é muito boa. A felicidade está no meu dia a dia, em poder buscar a Maria na escola, dormir agarrada com ela na minha cama. 

Westwing: Este ano você completa 40 anos. O que a maturidade trouxe para sua vida?
Deborah: A ausência de ansiedade. Entendi que não existe a necessidade de se chegar a algum lugar. A meta é viver a vida. Vencer na vida deixou de ser uma meta. Acho que só a idade que traz. 

Westwing: O que a maternidade mudou em você?
Deborah: Pela primeira vez, coloquei uma pessoa à frente de mim. Pela primeira vez, não sou o centro do meu mundo e não conhecia esse sentimento, de fato eu olhava a vida só com meu ponto de vista. O que era bom e ruim para mim. Hoje, vivo por ela e para ela, mesmo que nem tudo seja as melhores escolhas para mim. A maternidade me transformou em uma pessoa poderosa. Depois que me tornei mãe, sou capaz de qualquer coisa. Tudo fica muito pequeno perto disso. 

Westwing: Como você lida com a passagem do tempo?

Deborah: Não tenho problema em envelhecer. Tenho medo de morrer porque tenho medo de deixar minha filha. Não gostaria de ter vivido sem mãe. 

Westwing: Quando você se olha no espelho, que mulher você vê?

Deborah: Uma mulher simples, forte, feliz e realizada.

Fotos: André Nicolau

 

Ariana Firmino

Já conhece o nosso App?

Baixe agora

Baixe agora
Offline