De onde vem a calma: um refúgio mineiro cercado por verde

Ao escolher Tiradentes como morada, o casal Curtiss Tenório e Eduardo Leser construiu um lar que une a autenticidade mineira e seu próprio estilo

Texto: Gabriella Mondroni
Fotos: Cecília Neves

De onde vem a calma: um refúgio mineiro cercado por verde | Westwing.com.br

Quando decidiram deixar o Rio de Janeiro, o designer de joias alagoano Curtiss Tenório e o  engenheiro químico paulista Eduardo Leser estavam em busca de sossego. Encontraram na mineira Tiradentes, onde chegaram dispostos a construir uma nova vida, uma casa e, principalmente, um vínculo com a cidade que fincariam os pés e que tão bem os recebia. “Tiradentes sempre foi o nosso escape”, conta Edu. 

Foram quatro anos até acharem o terreno perfeito para chamar de lar. Uma área de 180 m², com árvores nativas e mil possibilidades para criar. Para dar vida ao projeto, optaram por um nome mineiro: o arquiteto Gustavo Penna. 

REFLEXO 

Como ponto central do refúgio, uma estrutura de vidro, vontade antiga da dupla, proporciona a entrada de luz e uma visão deslumbrante para a Serra de São José. Graças a ela, no interior da casa, até mesmo as tempestades são bonitas de se ver. “É um espetáculo à parte”, conta Curtiss. 

De onde vem a calma: um refúgio mineiro cercado por verde | Foto 2 | Westwing.com.br

O clima modernista permeia toda a morada e aparece em detalhes como a curva no teto. Qualquer semelhança com as típicas janelas das casas históricas de Tiradentes não é mera coincidência: sutilezas como essa transformam o refúgio em um lugar de histórias e conexões. 

Entre os itens que compõem o décor, estão os móveis herdados das famílias do casal, a vitrola e os quadros imponentes. A mistura do que mais se aprecia por ali: design, música e arte, em uma proposta com menos paredes e mais união.  

Como resultado do projeto todo integrado, uma dinâmica que reúne a família em total harmonia. Enquanto Edu prepara uma receita na cozinha, sua especialidade, Curtiss desfruta momentos de descanso na sala de estar. 

De onde vem a calma: um refúgio mineiro cercado por verde | Foto 3 | Westwing.com.br

Do lado de fora, a paisagem também mistura história do cenário mineiro com o estilo do casal. Logo na entrada, um ipê-amarelo com mais de 50 anos de existência não apenas enalteceu a beleza da varanda, mas também serviu como um incentivo para que Curtiss e Eduardo valorizassem ainda mais a natureza local. “Plantamos em torno de 3 mil árvores por aqui”, eles comentam orgulhosos. 

Ao redor delas, a vida silvestre impressiona: tucanos, pica-paus e beija-flores dão seus rasantes, tornando tudo mais especial. Além de abrigar com aconchego todos os momentos da rotina da dupla, o refúgio mineiro ainda serve de morada para os três pets adotados: o gato Otelo, a cachorra Laika e o cachorro Ovo, que surgiu despretensiosamente no portão durante um domingo de Páscoa. Tudo junto e misturado, no mais delicioso clima de sossego que tão bem combina com a dupla.

Claudia Ratti

Já conhece o nosso App?

Baixe agora

Baixe agora
Offline