Compartilhe

Food_Trends_bnr_top

Fast foods e rotinas corridas fazem com que a alimentação comum seja pobre em nutrientes e rica em gorduras. Atualmente, muitos estão em constante busca por melhorias na dieta, com o objetivo de ter uma vida mais saudável e equilibrada.

Para que você mantenha sempre bons hábitos alimentares, selecionamos dicas de duas dietas saudáveis. Porém, lembre-se de consultar um nutricionista antes de tirar ou adicionar alimentos diferentes em sua dieta.

*

Food_Trends_fitness_title

A alimentação fitness é aquela adequada para manter o bem-estar, saúde e a boa forma, bem como a melhora do rendimento nos treinos. É uma alimentação saudável, baseada em proteínas, gorduras boas, carboidratos bons, vitaminas e minerais na quantidade ideal para cada tipo de organismo e cada tipo de treino.

Uma grande conhecida desta alimentação é a batata doce, que é realmente um carboidrato de boa qualidade, com baixo índice glicêmico, ou seja, não provoca aumento de açúcar no sangue e é muito utilizada antes de exercícios, com a finalidade de manter uma boa energia até o final do treino.

Outros alimentos como carnes magras, frango, peixes também fazem parte desta alimentação, além de legumes e verduras, frutas e gorduras boas como azeite, abacate e castanhas em geral. Lembrando que açúcar e gorduras ruins, como as frituras, são abolidas desta dieta.

Para quem quer começar um tipo de alimentação como esta, indico procurar um profissional da saúde da área esportiva, em especial um nutricionista esportivo, para adequar a alimentação de acordo com seu esporte e suas características bioquímicas.

Saiba mais: www.nutricaoesportivaeclinica.com

 

Food_Trends_vegetariana_title
Food_Trends_vegetariana_bnr

“O vegetarianismo é sinônimo de alimentação sem carnes. Entre os vegetarianos, podemos encontrar os ovolactovegetarianos, que não comem qualquer tipo de carne, mas mantêm o consumo de laticínios e/ou ovos, e os vegetarianos estritos ou veganos, que não incluem alimentos de origem animal no cardápio. Pessoas que consomem carnes são chamadas de onívoras.

Ao contrário do que se pensa, a dieta vegetariana, que contenha alimentos provenientes de todos os grupos alimentares, fornece todos os nutrientes essenciais para o funcionamento adequado do organismo, em qualquer fase da vida.

As proteínas são obtidas facilmente pela ingestão dos alimentos contidos no grupo das leguminosas, como feijões de todos os tipos, grão-de-bico, lentilhas e ervilhas, pela ingestão de oleaginosas (todas as castanhas) e de também de alguns cereais, como quinoa, o trigo, a aveia e o centeio.

O ferro será obtido através das leguminosas, das folhas verde-escuras, dos cereais integrais e das castanhas. Incluir fontes de vitamina C, como goiaba, mamão, mexerica, manga, agrião, rúcula e pimentão amarelo é garantia de boa absorção desse mineral. Onívoros precisam observar essas mesmas orientações, uma vez que 70% do ferro presente na carne bovina é igual ao ferro de origem vegetal. Além disso, a carne de frango não é uma boa fonte desse mineral.

Combinar os alimentos é tarefa de extrema importância para equilibrar a nutrição do dia a dia, evitando as carências e os excessos.

Saiba mais: www.alimentacaovegetariana.com

 

Alimentação Natural
natural

amabile

“Atualmente, chegamos à conclusão de que a indústria alimentícia não nos traz saúde e que produtos com ingredientes químicos não foram, definitivamente, feitos para alimentação humana.

A alimentação natural começa a se tornar uma alternativa válida para voltar à vida saudável. Ela consiste em somente consumir alimentos que a natureza proporciona. Não importa o tipo da dieta que se segue e sim saber fazer a melhor escolha quanto aos ingredientes, procurar uma feira orgânica e local, uma carne de boa origem, um leite de qualidade, ovos e frango caipiras. A procedência do que se compra também influencia diretamente a qualidade desse alimento.

O indicado é consumir alimentos na época em que a natureza nos oferece e colorir o prato com as mais variadas cores e formas. É produzir as próprias refeições e saber exatamente o que tem dentro do seu prato.”

Saiba mais em: www.tofuncional.com

 

Low Carb
mood-+-birdshit

renata

“As conhecidas dietas de baixo ou nenhum carboidrato seguem com costumeiros resultados positivos quando bem orientados. Elas têm como particularidade estabelecer quantias mínimas ou quase nulas de alimentos como pães, massas, frutas, doces e derivados para, além de abaixar o valor calórico da dieta, contribuir para a redução da fome fora de hora.

Na versão reduzida de carboidratos indica-se o mínimo consumo de frutas ou a alimentação com frutas com reduzido teor de açúcares e também há orientação quanto ao consumo de legumes com baixo índice glicêmico. Isso significa que esse tipo de carboidrato será absorvido pela corrente sanguínea de forma mais estável, evitando assim desejos por algo rico em carboidratos.

Já na dieta estritamente proteica, por normalmente 14 dias, é vetado o consumo de todos os alimentos descritos acima. A dieta pode contar com no máximo 24 gramas de carboidratos por dia em média.

A função principal disso é causar uma reação conhecida no organismo denominada cetose. Quando o corpo entra nesse mecanismo sugere-se que o metabolismo passa a utilizar a gordura dos tecidos como fonte de energia, já que não haverá açúcares armazenados no músculo/sangue como fonte primária energética.”

Saiba mais em: www.inteligencianutricional.com.br

 

macro
macrobiotica

foto-ana

“Descrições milenares na medicina oriental e ocidental relacionam o termo macrobiótica como um estilo de vida integral, que favorece a longevidade e o equilíbrio, a saúde e o bem-estar. Para a macrobiótica, o alimento é algo sagrado e tem poder de cura e restauração.

A alimentação macrobiótica se baseia no princípio yin-yang, energias universais estabelecidas pela medicina chinesa. De maneira prática, a alimentação visa balancear essas energias e também o equilíbrio ácido-base, priorizando alimentos mais neutros e com poder alcalinizante. Para a macrobiótica, corpo e mente em harmonia é sinônimo de saúde.

A dieta contempla cereais integrais e leguminosas de menor poder fermentativo, como lentilha, grão de bico e feijão Azuki. Dentre as proteínas animais, os peixes de carne branca podem constituir as refeições 1 a 3 vezes na semana. Também traz como opções derivados da soja, algas marinhas, além de alimentos considerados terapêuticos na medicina tradicional chinesa, como a ameixa Umeboshi.

Com um padrão Vegetariano e Naturalista e o emprego de técnicas culinárias simples, a dieta macrobiótica pode ser aplicada no tratamento e na prevenção de doenças relacionadas a vida moderna. Sempre valorizando o local, o orgânico, o puro e o natural.
Para adequação alimentar dentro do contexto funcional de cada indivíduo, cabe aqui uma avaliação nutricional individualizada.

Saiba mais em: www.naturalcuisine.com.br

 
titlee

mood-+-birdshit

portrait-(1)

“O veganismo define um indivíduo que toma a decisão de não consumir produtos de origem animal não só na alimentação, mas no seu dia a dia, como por exemplo em suas roupas.

A alimentação vegana exclui toda a carne, peixe, frutos do mar, mariscos, ovos, leite e derivados, além do mel. Apesar de poder parecer assustador à primeira vista, ela é tudo, menos monótona. A terra oferece muitos alimentos ricos e completos, que podem ser utilizados e incorporados no cotidiano. Alimentos como a quinoa, as leguminosas, oleaginosas, cereais integrais, frutas e legumes são ricos em proteínas, minerais, cálcio, ferro e zinco. A quinoa e as sementes de linhaça são fontes de ômega-3 e ômega-6. A chave manter uma boa nutrição é a combinação dos alimentos: é importante tentar ter sempre um prato colorido.

Este estilo de consumo de alimentos tem muitos benefícios para a saúde. Com o veganismo, é possível controlar o colesterol, ter uma pressão arterial mais baixa, e diminuir o risco de doenças cardíacas, além de ajudar na prevenção da osteoporose.

Além dos benefícios para a saúde, a alimentação vegana é sustentável e ecológica. O veganismo é adequado a qualquer fase da vida, sendo indicado para bebês, crianças, jovens, adultos, gestantes, lactantes e idosos.”

Saiba mais em: www.sociedadevegan.com

Estas ofertas começam hoje

Próximas campanhas