Ambientes da Casa Cor 2015 – Tendências e inspirações

Os ambientes da Casa Cor 2015 São Paulo exploraram os temas da brasilidade e compartilhamento, assim como a proposta de sustentabilidade ao ter espaços com tecnologia 100% LED e materiais inovadores. Veja algumas inspirações e visite o evento no Jockey até o dia 12 de julho.

Do cosmopolita à bossa retrô

Para completar os 25 anos de carreira, Fernando Piva volta a maior mostra de decoração das Américas. Ele assina o projeto Loft Cosmopolita, um dos ambientes da Casa Cor 2015. Com o Loft Cosmopolita, traz um olhar atual e fresco ao lifestyle brasileiro.

Fernando Piva Casa Cor 2015

A ideia é que um casal sofisticado de qualquer lugar do mundo pudesse habitar o local. Assim, referências entre viagens e decoração se manifestam, além do convívio familiar nos lares brasileiros. Fica clara a inspiração no comportamento do novo consumidor — que traz para dentro de casa as experiências adquiridas ao redor do globo sem perder a identidade nacional.

Casa Cor 2015 São Paulo

E se um conceito absolutamente contemporâneo fosse inserido na bossa brasileira retrô? Foi a aposta dos arquitetos Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes. Avessos a modismos, eles estão sempre um passo à frente ao buscar originalidade e apostar em linguagens autênticas que fogem do efêmero.

Lounge vintage Casa Cor 2015

No Lounge Vintage, a dupla aproveitou os 33m² com estrutura Art Déco, pé direito duplo em desnível e a entrada em arco para criar um ambiente social que mistura o mobiliário nacional e produções de manufaturas legendárias como a L’Atelier e Oca.

Casa Cor 2015 vintage

Enquanto a simplicidade prevaleceu na maioria dos ambientes da Casa Cor 2015, o jovem arquiteto Guilherme Torres decidiu tomar o caminho oposto. Na Galeria Todeschini, ele investe em luxo, imponência e toques lúdicos.

Casa Cor 2015 Guilherme Torres

O preto e branco servem de base para peças em grandes proporções, fotografias e fusões entre estilos. É uma área de 400m² que busca reviver a atmosfera dos tempos em que o edifício Jockey era prestigiado pela alta sociedade paulistana.

Guilherme Torres Galeria Todeschini

Ele participou da primeira Casa Cor e sempre tem a necessidade de se superar. Estamos falando de Toninho Noronha, que assinou a Suíte Master em parceria com o arquiteto Renato Andrade. Sua já conhecida paleta de cinzas serviu de base para compor o ambiente de 70m².

Toninho Noronha Casa Cor 2015

Misturar referências foi o caminho para seguir um dos temas da mostra. Toninho acredita que o melhor da nossa brasilidade é justamente a mescla de culturas, raças, estilos e conceitos: “A mistura do que é original da nossa terra com o que conseguimos absorver do resto do mundo foi o aspecto de brasilidade que me inspirou”.

Casa Cor 2015 Suíte Master

O clube do Leo

Um estar de convívio autoral e poético. Assim é o Clube Leo, um espaço longitudinal ocupado de um modo que permite total fluidez entre os elementos. A ideia é do arquiteto Leo Romano, que aborda o lúdico e remete aos momentos da infância.

Leo Romano Casa Cor 2015

Para reforçar a proposta, ele utiliza um retrato de Maria Célia Siqueira, na qual uma interferência digital insere bonecos e cordas sobre o corpo do arquiteto. A dimensão agigantada da foto provoca a reflexão sobre a relação antagônica entre pequeno e grande.

Casa Cor 2015 ambientes Club do Leo
Casa Cor 2015 móveis

O projeto marca a estreia de Leo Romano na Casa Cor e expressa sua identidade criativa, convidando à fantasia ao despertar memórias e brincar com os sentidos.

Mais informações

Onde: Jockey Club de São Paulo – Av. Lineu de Paula Machado, 875 – Cidade Jardim – São Paulo
Quando: Até 12 de julho
Quanto: Terça a Sexta: Inteira: R$ 48,00 | Meia: R$ 24,00
Fins de Semana e Feriados: Inteira: R$ 60,00 | Meia: R$ 30,00

Priscila Silvério

Já conhece o nosso App?

Baixe agora
Baixe agora