Charles e Ray Eames

EUA, Bloomfield Hills. O ano era 1940 e Cranbrook Academy of Art o cenário para o encontro do casal mais famoso da história do design. Charles era um arquiteto norte-americano cheio de ideias e Ray uma artista plástica já bastante conhecida. Em pouco tempo eles se casaram e, juntos, colocaram em prática inúmeros conceitos, inovações e sonhos. O design do pós-guerra ganhava suas principais estrelas!

Charles e Ray Eames.

Experimentações e aventuras

Logo após o final da Segunda Guerra já era possível ver as ideias modernistas de Charles e Ray Eames. A produção em escala, priorização de forma e função, experimentação, materiais inéditos e métodos próprios tornavam a união entre a dupla incomparável. Eles procuravam soluções inteligentes sem perder o espírito inventivo e aventureiro. Exemplo de inovação: a cadeira DAW, que originalmente tinha assento-concha em fibra de vidro moldada e poliéster reforçado. Fez parte do grupo revolucionário de cadeiras Plastic Shell dos Eames e hoje é um ícone do mobiliário.

cadeiras

Ideias modernas

Filmes, arquitetura, arte, multimídias… Não existiam limites para o trabalho do casal que atuou junto por mais de 40 anos em diferentes áreas. No mobiliário, suas produções eram sofisticadas, modernas e feitas com materiais que não custavam muito. A DSW (Dining Height Side Chair Wood) foi exibida em uma competição do Museu de Arte Moderna em Nova York, se consagrando como um dos primeiros modelos de plástico fabricado industrialmente.

banqueta

Luxo incomparável

Dificilmente alguém que gosta de design não conhecerá a Lounge Chair nº 670, uma das produções mais complexas de Charles e Ray Eames. Foi a primeira criação para o mercado de luxo e, devido as grandes proporções, oferece conforto e causa a sensação de imponência. Cada uma de suas três partes (apoio da cabeça, encosto e assento) surgiu a partir de cinco camadas fundidas de madeira compensada, além da coberta com jacarandá brasileiro.

poltrona

Tudo se conecta

Uma vez Charles disse: “Eventualmente tudo se conecta — pessoas, ideias, objetos… A qualidade das conexões é a chave para a qualidade por si só”. E, entre eles, o amor ao trabalho, a combinação de arte com ciência e a sintonia do divertido com o funcional pareciam conectar ideais para um mundo melhor!

casal

Hang-It-All

Hang it all Charles Eames.

“Precisamos levar o prazer a sério”, anunciou Charles Eames. No meio dos anos 40 o casal passou a desenhar brinquedos, móveis infantis e objetos lúdicos. O cabideiro Hang-It-All nasceu graças a Ray Eames e nos lembra moléculas e átomos. Colorido e divertido, tem como proposta incentivar as crianças a pendurar todas as suas coisas!

“Os detalhes não são detalhes. Eles fazem o design.” – Charles Eames

© Foto 1 – Cena do documentário The Architect & The Painter | Foto 5 – Foto de 1947 para o catálogo do Plywood Group | Foto 5 – Vertigo

Priscila Silvério

Já conhece o nosso App?

Baixe agora
Baixe agora