Bibliotheca Alexandrina

Bibliotheca Alexandrina

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraBibliotheca Alexandrina

Grandes construções e princípios arquitetônicos ousados mexem com nossos sentidos e sensações, marcando presença na história como referências essenciais aos países onde foram criados e incentivando o turismo das regiões. No Egito, por exemplo, uma das maiores e mais importantes obras modernas é a Bibliotheca Alexandrina, um gigantesco centro cultural construído em 2002 na cidade de Alexandria, à costa do Mar Mediterrâneo, e detentor de mais de quatro mil livros e uma arquitetura singular.

A Bibliotheca Alexandrina nasceu como uma homenagem à antiga Biblioteca de Alexandria, uma das maiores do mundo antigo destruída por um incêndio, buscando, assim, recriar a glória e o respeito de sua antecessora. Para tal, foi projetada para que tivesse arquitetura inusitada e estrutura integralmente moderna e informatizada. Vale a pena conhecer a rica história de seu projeto e os detalhes da minuciosa construção. Então, acompanhe o especial do Westwing sobre a Bibliotheca Alexandrina e encante-se!

BIBLIOTHECA ALEXANDRINA: HISTÓRIA E CONCEPÇÃO

Projetada e construída pelas mãos dos renomados arquitetos noruegueses da empresa Snohetta, a Bibliotheca Alexandrina foi erguida durante sete longos anos e inaugurada há mais de uma década, sendo que a ideia de criá-la surgiu ainda em 1974. Desde a sua abertura oficial ao público, o espaço disponibiliza, principalmente, coleções que destacam as civilizações mediterrâneas orientais.

Com financiamento de 212 milhões de dólares cedidos pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) e pelo governo egípcio, a Bibliotheca Alexandrina tinha como objetivo inicial abrigar oito milhões de livros, no entanto, como a quantidade prevista não foi angariada, o restante das obras foi disponibilizado em biblioteca virtual própria.

Atualmente, a estrutura da Bibliotheca Alexandrina posiciona-se como uma instituição pública voltada à pesquisa e informação e é formada por bibliotecas especializadas, planetário, laboratórios, museus de caligrafia e ciências, 200 salas de estudos e uma de exposições. Ao todo, comporta cerca de 10 mil livros raros, 300 mil publicações periódicas, 100 mil manuscritos, 50 mil vídeos e cerca de 200 mil arquivos de áudio.

O ESTILO ARQUITETÔNICO DA BIBLIOTHECA ALEXANDRINA

Ousado, moderno, original e excêntrico, o projeto arquitetônico da Bibliotheca Alexandrina foi pensado para que a estrutura pudesse parecer um gigante cilindro inclinado. E assim o é! Com 160 metros de diâmetro, estilo contemporâneo e muito requinte, a obra tem fachada ampla de granito cinza e é decorada pela mistura de letras do alfabeto antigo ao atual, detalhes que a faz cumprir a missão de representar as bases do conhecimento humano.

Pisos em níveis, gigantescos telhados de vidro, iluminação solar, estrutura esférica que faz referência a um satélite, sistemas computadorizados e de incêndio super sofisticados também fazem parte da construção da Bibliotheca Alexandrina, que foi inteiramente projetada para alcançar o status de um dos mais importantes centros de estudos mundiais, assim como fez a Biblioteca de Alexandria.

CURIOSIDADES SOBRE A BIBLIOTHECA ALEXANDRINA

Não bastasse ser um núcleo de excelência para a produção e disseminação de novos conhecimentos, a Bibliotheca Alexandrina também é usada para a realização de eventos musicais, performances internacionais, congressos e concertos. Nela, ainda é possível acessar uma biblioteca reservada exclusivamente a deficientes visuais e dividida em faixas etárias.

Se você pretende viajar um dia para o Egito, não se esqueça de dar um pulinho em Alexandria e incluir a Bibliotheca Alexandrina na lista das obras mais espetaculares que você já conheceu pelo mundo, combinado?!

Próximas campanhas