Guia de iluminação para casa

Dicas para um projeto luminotécnico lindo e eficiente, é claro!

A iluminação é um dos elementos mais importantes para o bom funcionamento da casa e para compor o décor. Ela é responsável por criar atmosferas confortáveis, aconchegantes, estimuladoras e perfeitas para seu momento de relaxamento. 

Pensando nisso, o Westwing preparou um guia de iluminação completo para te ajudar a decidir os melhores tipos de iluminação, as luminárias ideais para cada ambiente e muito mais. Confira!

Quando definir a iluminação da casa?

O melhor momento para definir o projeto luminotécnico é no início da reforma, para facilitar a execução e evitar gastos desnecessários. Dessa forma, é garantido o uso adequado das luminárias e sua maior eficiência. 

Portanto, após ter as dimensões de todos os ambientes definidas e o layout da casa pronto, avalie as necessidades de cada cômodo para entender qual tipo de luminária funcionará melhor e auxiliará na sua rotina. Para facilitar esta decisão, tenha em mente quais tarefas você deseja realizar em determinado espaço da casa. 

Tipos de luz

Tipos de luz | Guia da iluminação | westwing.com.br

Escolher um tipo de luz adequado é essencial para conseguir alcançar o equilíbrio entre funcionalidade e beleza. Para isso, existem três modalidades de luz que proporcionam sensações variadas. Saiba quais são e suas principais características. 

Luz difusa

Com claridade uniforme e suave, este tipo de luz transmite uma iluminação, praticamente, sem sombras indesejadas. Os tipos de luminárias que se adequam a esta função são as arandelas e plafons, porém também é possível criar esse efeito com as lâmpadas em vidro leitoso.  

Luz direta

O principal objetivo desta iluminação é destacar um ponto específico, como quadros, esculturas e também auxiliar no cantinho da leitura. As luminárias mais indicadas para essa função são os spots, lâmpadas dicróicas e luminárias de mesa. Mas, para conseguir uma iluminação confortável, não utilize este tipo de luz em locais que emitem reflexos ou algum tipo de brilho. 

Luz indireta 

Ideal para criar um ambiente mais intimista e confortável, este tipo de luz é muito utilizado em rebaixamento de gesso e forros de teto. Perfeita para potencializar o aconchego, a 

luz indireta ilumina de forma uniforme e suave, sendo menos invasiva e mais agradável aos olhos. 

Tipos de lâmpadas

Tipos de lâmpadas | Guia da iluminação para casa | westwing.com.br

Lâmpadas incandescentes, fluorescentes, de LED… Com tantas opções, apresentamos aqui as principais características de cada uma:

Lâmpadas incandescentes

Possuem um filamento e transformam a energia elétrica em luz. Ela é o tipo mais recorrente nas casas, porém é caracterizada por consumir mais energia e produzir calor. Muito utilizada em spots e luminárias com luz direcionada.

Lâmpadas fluorescentes

Ao contrário das halógenas, essas lâmpadas são mais eficientes e podem economizar até quatro vezes menos energia. Elas proporcionam luminosidade intensa, sendo ideais para plafons e luminárias da cozinha, além de poderem ser utilizadas como luz embutida nos rebaixamentos de teto.

Lâmpadas de LED

Com baixo consumo de energia, essas lâmpadas emitem luz intensa e são mais respeitosas ao meio ambiente. Seu grande diferencial está na não utilização do mercúrio e na emissão de CO2, que é quase sete vezes menor do que nos demais modelos. 

Luz branca X luz amarela

Luz branca X luz amarela | Guia da iluminação | westwing.com.br
Banner westweek 70off e cashbackPowered by Rock Convert

A luz branca deixa os ambientes mais iluminados e é específica para criar uma atmosfera de atenção, foco e melhor visibilidade. Justamente por isso, ela é uma boa pedida para cozinhas e escritórios. 

Já a luz amarela, como o próprio nome diz, induz uma iluminação mais sutil e amarelada, proporcionando um aconchego maior. Ela é própria para os cômodos destinados aos momentos de descanso, como o quarto e a sala de estar. 

Iluminação ideal para cada ambiente 

Iluminação ideal para cada ambiente | Guia da iluminação | westwing.com.br

Em cada ambiente da casa realizamos tarefas diversas e, por isso, é essencial ter uma iluminação adequada para cada cômodo. 

Cozinha e lavanderia

Por serem ambientes onde há a realização de muitas tarefas, é necessária uma iluminação uniforme para não cansar a visão. Dessa forma, evite variações de tonalidades para que também não haja interferência no preparo dos alimentos. 

Caso opte por iluminação acima da bancada, aposte nas lâmpadas incandescentes com alto IRC (índice que mede a fidelidade na reprodução de cores). Há também a opção das lâmpadas halógenas, porém elas consomem mais energia e emitem muito calor. 

Para a lavanderia, vale a mesma regra de fidelidade de cores, que facilita a identificação de possíveis manchas nas roupas e auxilia na limpeza. Os modelos mais indicados são as lâmpadas LED (super econômicas) ou as fluorescentes. 

Sala de estar

Como este é um ambiente onde os moradores buscam conforto, estilo e personalidade, o ideal é que a iluminação seja aconchegante. Para isso, vale investir em diferentes fontes de luz indireta, com o auxílio de anteparos, lustres e abajures

Para destacar decorativos, plantas e quadros da parede, há a opção de usar lâmpadas dicroicas, que são próprias para esta finalidade. Lembre-se que esta iluminação estará em segundo plano e, desta forma, é necessário uma luminária forte o suficiente para iluminar o cômodo inteiro. 

Escritório

Como este ambiente é reservado à produtividade, a iluminação deve ser discreta e ajustável às suas necessidades. Tudo irá depender da sua rotina de trabalho ou estudos. 

Se você passa muito tempo no computador, invista em uma luz forte para não prejudicar a sua visão. Já se você utiliza o escritório apenas para sentar em uma poltrona e ler livros, aposte na fonte de luz secundária, com luminárias de piso, por exemplo. 

Quarto

Como o quarto é um ambiente reservado ao relaxamento, é essencial que a iluminação seja leve e agradável. Além de uma fonte central, é recomendado apostar nas luminárias ou abajures na mesa de cabeceira. 

Vale também apostar em maneiras para controlar a intensidade da luz, como o dimmer. Com ele é possível definir o ajuste de uma maneira que se assemelha ao botão de volume de um aparelho sonoro. 

Banheiro

A iluminação do banheiro irá depender das formas como você o utiliza. Por exemplo, se você quer um ambiente para relaxar, aposte na luz indireta e não tão intensa. Mas, se você costuma se maquiar e precisa de uma iluminação mais forte, escolha modelos maiores e de luz direta.  

O mais recomendado para o banheiro é ter uma iluminação central, que deve ser realizada com a ajuda de lâmpadas LED ou fluorescentes, e uma iluminação secundária com a presença de lâmpadas de diferentes intensidades. 

Qual altura ideal para luminárias?

Na hora de pendurar lustres, pendentes e arandelas, é importante se atentar à altura deles. Na sala de jantar, por exemplo, o recomendado é que a luminária fique entre 75 e 80 cm acima do tampo da mesa. Se optar pela medida direto do piso, o lustre deve ficar na altura mínima de 2,10 m. 

Para o posicionamento das arandelas, tudo irá depender do tamanho e local de instalação. Porém, no geral, elas devem ser instaladas em uma altura de 1,80 a 1,90 m do piso. Os modelos de luz indireta devem ficar em torno de 60 cm a partir do forro e as decorativas a 1,80 m do piso. 

Gostou da matéria? Leia também: 

mil novos produtos todos os dias WestwingPowered by Rock Convert

Natalia Maruyama

Já conhece o nosso App?

Baixe agora

Baixe agora
Offline