Flip 2014

Autores renomados, um sol generoso, o mar para refrescar, debates calorosos, livros para todos os gostos e um grande público com pessoas de diferentes cidades e países. Assim foi o cenário geral da Flip 2014, a 12ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty.

Ponte Paraty Flip 2014.

Durante cinco dias a cidade recebeu 47 autores de 15 nacionalidades, sendo que grande parte estava lá pela primeira vez. Entre 30 de julho a 03 de agosto vários shows musicais, mesas literárias, filmes, oficinas, leituras, exposições e debates garantiram a movimentação e animação do evento, realizado pela Casa Azul.

Flip 2014 literatura de cordel. Praça da Matriz.

A Flip começou em 2003 e ficou reconhecida como um dos principais festivais literários do mundo. Isso acontece tanto pela qualidade na seleção dos convidados e das discussões, quanto pela hospitalidade da região.

Millôr Fernandes

O homenageado de 2014 foi Millôr Fernandes, escritor, desenhista, tradutor, dramaturgo, humorista e jornalista que esteve presente na primeira edição da Flip. Dois anos após a sua morte, muitas histórias e trabalhos foram relembrados e discutidos por amigos, colegas e intelectuais.

Praça da Matriz com letras de Millôr Fernandes.

Em diferentes pontos da cidade encontramos referências a Millôr. Na Praça da Matriz, por exemplo, a organização instalou letreiros gigantes e coloridos que divertiram o público.

“Ele não tinha um estilo”

Com mediação de Guilherme Freitas, dois cartunistas que tinham amizade e admiração por Millôr debateram um pouco sobre a sua obra na FlipMais, que foi sediada na Casa da Cultura.

O estilo Millôr na FlipMais. Casa da Cultura.

Reinaldo e Chico Caruso tiveram um bate-papo descontraído e resgataram memórias. Entre os episódios que arrancaram risos da plateia, lembraram que em 1975 ele expôs 25 telas “em branco, mas com significado” na Galeria Grafitti, dando a cada uma um título criativo.

Eles também discutiram a variedade nos desenhos de Millôr, sua inteligência ilimitável, o humor inesgotável, a liberdade e o brilho de suas criações. Acreditam que a vida “exigiu” o desenvolvimento de tais habilidades, visto que aos 10 anos já tinha perdido o pai e a mãe.

Reinaldo e Chico Caruso na Flip 2014.

90 anos de nós mesmos

A Flip 2014 acabou, mas até setembro o público pode visitar a Casa da Cultura em Paraty para apreciar a exposição Millôr, 90 anos de nós mesmos. Divulgada em módulos, a mostra percorre cronologicamente a vida e obra do escritor.

Exposição 90 anos de nós mesmos Millôr Fernandes.

“(…) a exposição coroa um esforço da Casa Azul em levar conhecimento sobre o autor homenageado às escolas de Paraty, além de aproximar visitantes e paratienses desse importante equipamento cultural da cidade”, escreve Mauro Munhoz, diretor-presidente da Associação Casa Azul.

Homenagem final

Mesão na Flipinha em homenagem ao escritor Millôr Fernandes.

E no domingo, já perto do pôr-do-sol, um dos encontros de encerramento provou que a festa não poderia ter sido mais emocionante! Na tenda da Flipinha aconteceu um Mesão em homenagem a Millôr Fernandes. Os convidados contaram histórias e deixaram os sentimentos tomarem conta do momento!

Final de tarde em Paraty, Rio de Janeiro. Tenda dos Autores.

Vale falar ainda que a Flip 2014 ofereceu 20 mesas literárias com diferentes tipos de convidados, como escritores, cineastas, jornalistas e artistas. Realizada na Tenda dos Autores, os eventos contavam com tradução simultânea e eram transmitidos em telões e ao vivo pela internet.

© Fotos Exposição: Walter Craveiro | Fotos Mesão Flipinha: Horácio Moreira | Demais fotos: Maria Libório

Priscila Silvério

Já conhece o nosso App?

Baixe agora
Baixe agora