Tarsila do Amaral

Tarsila do Amaral

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraTarsila do Amaral

Você provavelmente já ouviu falar no nome dessa artista chamada, Tarsila do Amaral. Ela nasceu em 1 de setembro de 1886, foi uma desenhista e pintora brasileira, nascida em Capivari, São paulo. Marcou a história da arte na primeira fase do modernismo aqui no Brasil. Ao lado de Anita Malfatti, elas foram as duas figuras mais importantes dessa fase. Um dos marcos e que inaugurou o movimento antropofágio nas artes, foi o seu quadro chamado de Abaporu, em 1928.

Tarsila do Amaral foi uma mulher simples que saiu do interior de São Paulo e que conquistou o seu nome mercado das artes pláticas, encantou e conheceu muitos nomes renomados em Paris. Sua obra Abaporu foi a obra brasileira mais valorizada, comprada por 1,5 milhão por um colecionador argentino. Se você quiser saber mais sobre essa incrível pintora e sobre as suas obras artísticas, o Westwing separou todas as informações para você sobre a Tarsila do Amaral.

Tarsila do Amaral: Biografia

Tarsila do Amaral cresceu no interior de São Paulo, era filha de um fazendeiro. Estudou em São Paulo e depois em 1904 foi para Barcelona, onde pintou o seu primeiro quadro chamado de “Sagrado Coração de Jesus”. Casou-se e teve uma filha única chamada Dulce. Tarsila do Amaral se separou e anos depois começou a estudar artes. Ingressou em aulas de escultura, desenho e pintura em um atelliê, e então, conheceu sua futura amiga e também artista renomada, Anita Malfatti. Tarsila do Amaral viajou para Paris em 1920, onde começou a estudar, mais tarde retornou ao Brasil e começou a namorar Oswald de Andrade, escritor e com quem formou grupos de reuniões artísticas em São Paulo.

Em 1923, Tarsila do Amaral estava em Paris e através de Oswald conheceu um poeta suiço que a apresentou para grupos intelectuais. Ela conheceu Pablo Picasso e começou então a ter aulas com Fernando Léger. Um dia mostrou a ele sua tela “A Negra” e foi com esta pintura que Tarsila do Amaral deu seu primeiro passo para a história da arte moderna no Brasil. Tarsila do Amaral conheceu embaixadores e era convidada para muitos jantares com milionários da época. Em um destes eventos, Tarsila do Amaral foi vestida com um casaco vermelho e roubou toda atenção e fez o autorretrato chamado “Manteau Rouge”. Tarsila do Amaral casou quatro vezes e em 1970, já separada do seu último marido, ela ficou paralítica devido a uma cirurgia na coluna e por conta de diabete, perdeu sua única filha.

Obras de Tarsila do Amaral

Tarsila do Amaral usava de técnica de pintura com cores vivas e de tinta a óleo. Uma das suas técnicas de pintura tinha uma estética fora do padrão, com influência do surrealismo na fase antropofágica e do cubismo. Tarsila do Amaral teve muitas obras importantes para a história da arte. As mais importantes foram:

  • A Negra, 1923 – Quadro que deu destaque para Tarsila do Amaral. Pela primeira vez, naquela época um negro foi retrado com força e teve destaque.
  • Abapuru, 1928 – Tarsila deu esse quadro de presente para Oswald. Ele disse que era o melhor quadro que ela havia feito e nomearam de “Aba”que significa homem e “Poru” homem que come carne humana. O quadro representa o antropófago. Oswald fez o manifesto antropófago mais tarde inspirado nessa obra.
  • Operários, 1933 – A artista entrou em uma fase mais social, onde fez a tela retrando operários sem sorrisos, diversos rostos inexpressivos e outra tela chamada de “Segunda Classe”.

Tarsila faleceu em janeiro de 1973, foi uma mulher grandíosa e com muito esforço conquistou um papel super importante na história da arte brasileira.

Próximas campanhas