Sérgio Rodrigues

Sérgio Rodrigues

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraSérgio Rodrigues

‘’ Um gênio com alma de passarinho’’. Era assim que Nelson Rodrigues, escritor, denominava seu sobrinho Sérgio Rodrigues, um dos maiores designers brasileiros. Sérgio é um ícone do mobiliário brasileiro, sendo responsável por algumas peças importantes. Com a carreira iniciada no início dos anos 1950, ele é dono de uma linguagem particular e formas cheias de personalidade. O designer também era artesão, arquiteto, desenhista e comerciante de móveis, sendo dono de duas lojas em Nova York.

Juntamente com Joaquim Tenreiro e José Zanine Caldas, foi um dos primeiros a levar o design brasileiro para escala industrial, tornando-o conhecido mundialmente. Sua obra mais famosa, a Poltrona Mole, se tornou um símbolo brasileiro de mobiliário. Saiba tudo sobre o mestre das cadeiras no Westwing! Conheça sua história, a produção de suas peças e veja como seus móveis podem ser inseridos na decoração da sua casa.

Vida de Sérgio Rodrigues

Sérgio Rodrigues nasceu em 1927, neto do jornalista Mário Rodrigues e sobrinho do escritor Nelson Rodrigues. Sempre sonhou em desenhar aviões da aeronáutica, porém, seu desapreço pela matemática fez com que ele desistisse da profissão. Como arquiteto, trabalhou com Oscar Niemeyer e Darcy Ribeiro, projetando casas de personalidades brasileiras e sendo responsável pelo mobiliário de alguns prédios de Brasília. Porém, o trabalho como designer de móveis de Sérgio Rodrigues que o fez ser conhecido mundialmente. Sua primeira peça, o banco Mocho, foi feita em 1954 e pode ser considerada uma resposta ao modernismo. A poltrona Mole foi seu móvel mais famoso e copiado, ganhando o Concorso Internacionale del Mobile, em 1961, na Itália. Apaixonado por seu trabalho, Sérgio Rodrigues trabalhou até o fim de sua vida, em 2014.

O Trabalho de Sérgio Rodrigues

As cadeiras de Sérgio são peças robustas em madeira, combinadas com materiais como a palha e o couro. O desenho elegante e o conforto são marcas de Rodrigues, que colocou sua personalidade calma e bem-humorada em todos os seus móveis. Conheça algumas das suas peças mais famosas:

Cadeira Oscar: feita em 1956, a cadeira Oscar foi oferecida por Sérgio Rodrigues para a decoração do Jockey Club, que rejeitou a peça. Porém, Oscar Niemeyer viu o móvel na vitrine de sua loja e comprou dois exemplares para a sua filha. Rodrigues acabou homenageando o arquiteto com o nome da peça, que é fabricada em Jacarandá e palha indiana.

Poltrona Chifruda: a peça, de 1962, é o mais raro móvel de Sérgio Rodrigues, fabricado em série limitada. Por considerar o nome da cadeira pouco ortodoxo, o designer a chamou também de poltrona Aspas. O móvel, em madeira maciça, é uma verdadeira obra de arte, sendo objeto de desejo de qualquer colecionador.

Poltrona Kilin: um dos móveis mais expressivos de Sérgio Rodrigues, a poltrona Kilin combina couro e madeira e foi criada em 1973.

A Poltrona Mole

O móvel, que fez Sérgio Rodrigues ser mundialmente conhecido, foi projetado em 1956. Segundo o designer, a cadeira mole ficou na vitrine por mais de um ano antes que alguém se interessasse por ela. ‘’ Algumas pessoas até a chamavam de cama de cachorro’’, recordou Sérgio Rodrigues, em entrevista. Quatro anos depois de criar a poltrona Mole, Sérgio Rodrigues a inscreveu em um concurso de design de móveis, na Itália, levando o primeiro lugar. A partir daí, o móvel, conhecido como Sheriff Chair nos Estados Unidos, passou a ser sucesso.

Sérgio Rodrigues na Decoração

As obras de Sérgio Rodrigues são muito expressivas, sendo protagonistas em qualquer ambiente que sejam colocadas. A poltrona Mole, por exemplo, pode decorar salas clássicas, enquanto a poltrona Chifruda combina com ambientes rústicos. A poltrona Kilin é perfeita para cômodos escandinavos. Já a cadeira Oscar é ideal para salas de jantar e salas de estar de estilo colonial.

Próximas campanhas