Rendas Brasileiras

Rendas Brasileiras

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraRendas Brasileiras

Um dos mais bonitos trabalhos artesanais, as rendas brasileiras são feitas com muito cuidado e atenção aos detalhes. As rendeiras do Brasil se localizam em sua maioria no nordeste do país, sendo donas de uma grande sensibilidade capaz de criar peças incríveis. Grandes estilistas brasileiros, como Ronaldo Fraga e Lino Villaventura costumam misturar tecidos nobres com o trabalho da renda brasileira, resultando em peças elegantes e delicadas.

Porém, a moda não é a única que se encantou com os detalhes das rendas brasileiras. Na decoração essas peças são usadas para ajudar a embelezar quartos, salas, cozinhas e banheiros. Saiba tudo sobre as rendas brasileiras nesse guia preparado pelo Westwing. Aprenda a diferença entre as técnicas e trabalhos e veja como usar esses itens em cômodos que transmitem romance. Inspire-se e deixe o trabalho artesanal brasileiro decorar também a sua casa!

Tipos de Rendas Brasileiras

As rendas brasileiras são sinônimo de delicadeza. Feitas à mão, as técnicas costumam ser ensinadas de mães para filhas, criando sempre uma nova geração de rendeiras.
Os imigrantes europeus foram os responsáveis por trazer o trabalho para o Brasil. Por isso, a cultura das rendas brasileiras é maior em regiões litorâneas, onde a imigração se iniciou. As peças se espalharam por todo o país, algumas vezes definindo o artesanato da região. Veja os tipos mais comuns de rendas brasileiras e suas características.

Renda de Filé: iniciada no estado de Alagoas, a renda de filé foi trazida pelos portugueses para o Brasil durante a colonização. O trabalho foi levado para as mulheres de pescadores, como forma de aumentar a renda da família. Essas rendas brasileiras, algumas vezes em diversas cores, aparecem em caminhos de mesa, panos de prato, colchas, entre outros.

Renda Nhanduti: também chamada de Renerife, a renda Nhanduti foi difundida em países latinos pelos espanhóis. No Brasil, acredita-se que o trabalho tenha sido influenciado através dos vizinhos paraguaios. Feita em teares circulares, seus desenhos se assemelham a uma teia de aranha, o que originou seu nome, que significa ‘teia de aranha’ em guarani. As rendas brasileiras formam toalhas de bandeja e de mesa cheias de formas orgânicas.

Renda Renascença: essas rendas brasileiras são muito produzidas na região do Cariri, na Paraíba e em Pernambuco. Introduzida no Brasil por freiras europeias, as suas peças costumam ser feitas em tecido branco. A renda renascença bordam toalhas, lençóis e mantas de entrelaçados delicados.

Renda de Bilro: típica de Florianópolis, a renda de bilro é feita com ajuda de um artefato de madeira onde são enroladas os fios têxteis. Nas casas, costumam decorar mesas como toalhas e porta-copos.

Renda Frivolité: feita com nós e laços, essas rendas brasileiras são um trabalho delicado de artesanato. Acredita-se que elas tenham sido desenvolvidas primeiro por marinheiros, por isso, os nós são a sua base. Elas costumam decorar toalhas, panos de prato e toalhas de mesa.

Renda Irlandesa: feita com fitas cilíndricas, a renda irlandesa tem origem na região de Divina Pastora, no Sergipe. Seu nome se dá por causa da nacionalidade das missionárias responsáveis por trazer essa técnica para o Brasil. Essas rendas brasileiras resultam em jogos americanos, porta-copos, caminhos de mesa, entre outros produtos.

Rendas Brasileiras na Decoração

A decoração com rendas brasileiras está em alta. Elas podem aparecer por toda a casa, sendo responsável por dar um toque de delicadeza para os ambientes. Muito ligadas ao romantismo, as rendas brasileiras podem decorar espaços com estilo provençal ou Shabby Chic. Elas podem ser as protagonistas da composição, com o uso de toalhas de mesa, colchas, almofadas e toalhas de banho. Também é possível usar detalhes em rendas brasileiras para trazer detalhes ricos, como em rótulos, barras de toalhas, guardanapos, entre outros.

Próximas campanhas