Passadeira Vermelha

Passadeira Vermelha

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraPassadeira Vermelha

Presentes há anos na decoração e vistas com frequência, principalmente em casas dos anos 60 a 90, as passadeiras são clássicas e nostálgicas. Transportadas das cozinhas de nossas avós para compor o design de interiores atual, elas ganharam status, novos modelos e formas inovadoras de serem aplicadas na decoração. Em meio aos seus diversos padrões, está a passadeira vermelha, arrojada e um ótimo recurso para conferir pontos de cor no décor de diferentes ambientes.

Várias são as propostas decorativas com o uso de uma passadeira vermelha. Por isso e por vestir o piso de forma versátil, do estilo tradicional a contemporâneo, vale a pena lançar mão deste tipo de tapete. São vários modelos, tons, tecidos e acabamentos, de lisos a estampados e que se encaixam em todas as preferências. No Westwing, você encontra muitas opções. Confira nosso artigo e escolha a passadeira vermelha ideal para a sua casa!

Tudo sobre a Passadeira Vermelha

Está enganado quem pensa que uma passadeira vermelha, bem como qualquer outro modelo, serve apenas para decorar! Ela é uma ótima opção de objeto decorativo, mas também é um acessório utilitário para proteger o chão contra possíveis danos, promover segurança, delimitar espaços e dar destaque a certas ocasiões e eventos.

De tamanhos variados e divididos em fixos ou escolhidos por metro, a passadeira vermelha pode ser fina e flexível ou grossa e com pelos altos, detalhes que variam de acordo com os tecidos com o quais ela é fabricada. Dentre eles estão o algodão, lã, viscose, juta, poliéster, camurça, sisal e polipropileno, alguns com opção antiácaro e/ou antiderrapante.

Retangular, estreita e longa, a passadeira vermelha demonstra sua versatilidade também nos detalhes que apresenta. Existem versões simples e lisas com tons de vermelho claros ou escuros, assim como modelos que mesclam outras cores ou contam com estampas variadas de flores, arabescos, adamascados, cashmeres, texturas indianas e figuras geométricas.

A Passadeira Vermelha Artesanal

Aspectos modernos como os que acabaram de ser citados não são os únicos aplicáveis a uma passadeira vermelha. Pelo contrário, existem os conhecidos padrões artesanais, mais rústicos e graciosos. Crochê, tricô, tear com barbante e patchwork são algumas das técnicas aplicadas para a fabricação da passadeira vermelha artesanal, que costuma apresentar pinturas à mão, franjas e aplicação de miçangas e fuxicos.

Dicas de Décor com a Passadeira Vermelha

Antes de escolher o local onde será colocada a sua passadeira vermelha, o ideal é avaliar as áreas de casa com circulação mais intensa de pessoas, pois é nelas que a peça ganha sentido e uma melhor utilização. Assim, corredores, cozinhas, escadas e halls de entrada são bons exemplos de ambiente para uma composição com a passadeira vermelha.

Além da popular passadeira para cozinha, que protege e enfeita o chão abaixo da pia, a passadeira vermelha também pode ser usada de forma charmosa e personalizada em quartos e salas de estar e jantar. Neste caso, o modelo antiácaro é o mais indicado: nos quartos é possível colocá-lo ao lado da cama e na sala de estar aplicá-lo de forma a percorrer todo o ambiente.

Você sabia que aquele tapete longo, geralmente de veludo e usado para a entrada de noivas ou em eventos luxuosos, também é considerado uma passadeira vermelha? Ele é conhecido como passadeira para casamento e pode fazer toda a diferença em uma festa.

Agora que você já sabe tudo sobre a passadeira vermelha, conheça os modelos garimpados pelo Westwing e leve mais cor e graça ao seu décor!

Próximas campanhas