Lina Bo Bardi

Lina Bo Bardi

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraLina Bo Bardi

Multiprofissional criadora do MASP e do Sesc Pompeia, Lina Bo Bardi é mundialmente conhecida por seu perfil arquitetônico contemporâneo e por suas importantes obras, verdadeiros marcos para a arquitetura e inspirações a várias gerações de profissionais. Arquiteta, designer, editora, cenógrafa e ilustradora, a italiana naturalizada brasileira, fortemente atuante no movimento moderno, construiu uma carreira sólida de 60 anos, com atuações distintas nas áreas cinematográfica, teatral, cenográfica, de artes plásticas e desenho de móveis.

Avessa a futilidades e projetos sofisticados, Lina Bo Bardi tinha como principal sonho a construção de casas populares, sendo a simplicidade sua característica mais marcante. Antifeminista ferrenha, a arquiteta também teve forte atuação e sucesso na participação da curadoria de diversas exposições. Para homenagear a vida e trajetória profissional de Lina Bo Bardi, o Westwing preparou um artigo especial completo, que traz um resumo da história deste ícone da arquitetura, urbanismo e design brasileiros. Confira!

A Biografia de Lina Bo Bardi

A ítalo-brasileira Lina Bo Bardi iniciou seu contato com a arquitetura nos anos 30, quando estudou na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Roma, na Itália. Porém, sua carreira foi impulsionada ao mudar-se para Roma, onde passou a trabalhar para Gìo Ponti, dono da famosa casa Domus.

A partir daí, a atuação de Lina Bo Bardi ganhou destaque e a profissional conseguiu montar seu próprio escritório. Além de arquiteta renomada, Lina teve forte atuação política; prova disso foi seu envolvimento com o crítico Bruno Zevi, com quem fundou a revista A: Cultura Della Vita, seu ingresso no Partido Comunista Italiano e a participação na resistência contra a invasão alemã.

Lina Bo Bardi veio para o Brasil em 1946, por intermédio de seu marido Pietro Maria Bardi. Aqui, permaneceu até o fim de sua vida e encontrou a chance que precisava para dar sequência às suas ideias modernistas, já que o país, na época com uma cultura ainda em formação, tinha costumes opostos ao pensamento europeu e lhe permitiu dar vida aos seus mais famosos projetos.

Lina Bo Bardi: Estilo e Produções

Uma das arquitetas mais expressivas e respeitáveis do século XX, Lina Bo Bardi era admiradora assumida da cultura popular, segmento este, inclusive, que mais a influenciou na criação de suas obras. Sua ideia era construir “espaços inacabados” para que fossem integrados pela ocupação popular e presença humana.

Dentre os projetos públicos de destaque concebidos e construídos por Lina Bo Bardi aqui no país, estão o MASP – Museu de Arte de São Paulo, considerado por muitos especialistas uma verdadeira obra-prima da profissional; o Sesc Pompeia; Teatro Oficina; Museu de Arte Moderna da Bahia; a Casa da Cultura de Pernambuco; a Igreja do Espírito Santo do Cerrado; e a reforma do Palácio das Indústrias, em São Paulo.

Lina Bo Bardi e sua Casa de Vidro

De todas as obras acima citadas, a que realmente deu fama à Lina Bo Bardi foi a conhecida Casa de Vidro, que se tornou um marco da arquitetura brasileira. Localizada em São Paulo, no bairro do Morumbi, o espaço foi criado para ser sua residência com o marido e abriga, até hoje, parte rara de mata brasileira conservada, graças aos seus 7.000 m².

Patrimônio histórico, a Casa de Vidro funciona atualmente como o Instituto Lina Bo e P.M. Bardi, importante centro de estudos e pesquisas para arquitetos, uma vez que reúne o acervo pessoal do casal nas áreas artística e arquitetônica, e realiza exposições, palestras, publicações e encontros voltados ao setor. Vale a pena visitar!

Crédito da foto: Thiago Leite

Próximas campanhas