Gramofone

Gramofone

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraGramofone

Pode parecer item de casa de vó, mas você sabia que o gramofone está com tudo na decoração? Essa peça, inventada em 1888 para reproduzir som gravado utilizando um disco plano, chama bastante atenção pelo seu formato peculiar, com uma base de madeira conectada a uma corneta para emitir o som. Seu uso na decoração representa um retorno às origens dos aparelhos musicais e dá um charme sem igual a qualquer ambiente!

Você pode até ser adepto das novas tecnologias e amante dos super tocadores de música, mas um gramofone pode ser a peça que faltava em sua casa! Que tal colocar um gramofone naquela mesinha de canto ou sobre um aparador na entrada? Certamente as visitas vão se surpreender com esse detalhe! Veja, a seguir, dicas de como usar essa peça na decoração e conheça alguns tipos de gramofone selecionados por nós, do Westwing, para deixar um ambiente incrível!

Como Inserir o Gramofone na Decoração?

Peças de antiquário podem ser inseridas na decoração de qualquer ambiente. Basta, apenas, que alguns elementos se harmonizem com essa peça. No caso do gramofone, que tal colocá-lo em um cantinho destinado à leitura, por exemplo? Se o morador da casa for jovem ele pode combinar essa peça a almofadas que remetam ao tema ou, ainda, a guitarras ou quadros relacionados a essa temática pendurados na parede. Tudo o que vier da música é válido!

Combinações Possíveis com o Gramofone

Você pode sentir um pouco de insegurança ao tentar incorporar essa peça – nada discreta – à decoração de um ambiente, mas escolhendo bem os elementos você certamente fará uma composição harmônica e criativa. O ideal, aqui, é que você invista em livros sobre prateleiras, instrumentos musicais, um porta-CDs ou outra peça que remeta ao tema “música”. Se tiver um piano de cauda, perfeito! O gramofone pode ficar em uma mesinha de canto e fará uma bela dupla com essa peça.

Curiosidades sobre o Gramofone

Você sabia que, no Brasil, a Casa Edison iniciou a fabricação de gramofones em 1910, no Rio de Janeiro? Os aparelhos eram montados em terras brasileiras e seus motores e diafragmas vinham da Alemanha, da França ou dos Estados Unidos. Nos aparelhos brasileiros, a corda era suficiente para tocar apenas um disco e os mais comuns tinham sua corneta em forma de flor. O controle de velocidade ficava na frente e havia, ainda, um freio na plataforma superior, do lado direito.

O Gramofone Moderno

Se você deseja realmente ouvir música em seu gramofone, mas com qualidade de som ultra moderno, temos a solução! Atualmente, existem gramofones equipados com bluetooth, sabia? Inspirado no Magnavox da década de 20, ele mantém o espírito vintage da peça, porém adiciona tecnologia! Para ouvir suas músicas favoritas basta aproximar qualquer dispositivo bluetooth a uma distância de até 10 metros do gramofone e aumentar o volume!

O Funcionamento do Gramofone

O gramofone é um disco giratório coberto com cera, goma laca, vinil e cobre, basicamente. Nele, são gravadas, por uma agulha, as vibrações de um som emitido e afunilado em uma corneta, interligada a uma lâmina (membrana) que sustenta a agulha. Com a emissão do som, o ar se movimenta e vibra a lâmina que faz a agulha riscar a superfície do disco que está girando.

Westwing: o Extraordinário Mundo da sua Casa

Próximas campanhas