Estilos Arquitetônicos

Estilos Arquitetônicos

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraEstilos Arquitetônicos

Estilos arquitetônicos é uma expressão para classificar períodos da história da arquitetura de acordo com suas caraterísticas formais, técnicas e materiais. Este tipo de classificação é feito para levar principalmente em consideração o fato de que existem caraterísticas comuns nas obras de arquitetos que tenham trabalhado na mesma época, na mesma região geográfica ou, simplesmente, quando têm conhecimento dos trabalhos desenvolvidos pelos outros artistas – as chamadas influências na obra individual de cada criador.

Estilos arquitetônicos são um conjunto de caraterísticas formais, técnicas e materiais de obras arquitetônicas que as identificam como pertencentes a um determinado período da história e a um determinado local. É realmente algo impressionante o que alguns estilos arquitetônicos podem fazer aos ambientes das casas ou outros tipos de construções. Se você deseja saber mais sobre estilos arquitetônicos, acompanhe este guia que o Westwing preparou para que você conheça um pouco de alguns destes estilos.

Estilo Românico

Entre os estilos arquitetônicos está o estilo românico que surgiu na Itália e na França, predominou durante a Alta Idade Média até pelo menos o século XII, em castelos, igrejas e mosteiros. Os mosteiros eram construções rodeadas de altos muros, com um vasto pátio interno. Eram lugares apropriados à meditação e também serviam de abrigo aos viajantes, pobres e peregrinos.

São características do estilo românico: a construção de paredes maciças, pilares muito grossos que sustentavam arcos redondos e teto abobadado, janelas pequenas, interior pouco iluminado, predominância das linhas horizontais.

Estilo Gótico

O estilo gótico surgiu na França a partir do século XII, quando a arquitetura começou a sofrer uma grande transformação, resultando num novo modelo de estilos arquitetônicos. O estilo gótico foi propagado pelos monges da Ordem de Cister. O nome gótico foi dado por alguns artistas italianos renascentistas do século XVI.

São características do estilo gótico: a leveza e harmonia dos traços, paredes finas e altas. Ao contrário das igrejas românicas que têm poucas janelas, as catedrais góticas apresentam muitas aberturas para o exterior, essas aberturas são preenchidas por vitrais coloridos, formando desenhos e mosaicos, proporcionando uma maior iluminação no interior das igrejas. Predomínio de linhas verticais, com um grande número de torres elevadas e pontiagudas.

Alguns exemplos da arquitetura gótica encontram-se na França nas catedrais de Notre-Dame de Reims, Notre-Dame de Paris, de Chartres, Saint-Chapelle de Paris, na Inglaterra nas catedrais de Norwich, Lincoln e Westminster em Londres. São exemplos significativos também os palácios da Justiça e do Louvre em Paris e o palácio dos Papas, de Avinhão na França.

Estilos Arquitetônicos Contemporâneos

A arquitetura contemporânea se caracteriza por apresentar diferentes possibilidades de classificação, por isso pode-se considerar a existência de três correntes de estilos arquitetônicos contemporâneos: as correntes derivadas da arquitetura moderna – onde se vê o uso de formas puras isoladas ou combinadas, as correntes lúdico formalistas – que se utiliza de formas orgânicas para mexer com o imaginário do observador dos estilos arquitetônicos, e as correntes que se aproximam da questão de sustentabilidade e da reutilização de alguns elementos do passado nos estilos arquitetônicos contemporâneos.

Próximas campanhas