Como Plantar Trepadeiras

Como Plantar Trepadeiras

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraComo Plantar Trepadeiras

Você sabe como plantar trepadeiras? Essas plantas se caracterizam pelo fato de utilizarem outra planta ou um suporte para o seu crescimento. O caule fino e flexível das plantas trepadeiras mais comuns costuma se alongar bastante ao longo do tempo levando-as a cobrir a superfície utilizada como apoio. É justamente essa característica que torna as trepadeiras tão populares como elemento decorativo em paisagismo e decoração.

Há diversas espécies de plantas que pertencem ao grupo das trepadeiras, portanto é fundamental avaliar as características da que você escolher para saber se ela é a mais adequada para o seu ambiente. É igualmente importante atentar para alguns cuidados de plantio e cultivo de trepadeiras para que possamos aproveitar o máximo do seu potencial de ornamentação. Você sabe como utilizar trepadeiras na decoração? O Westwing traz dicas e informações sobre como plantar trepadeiras, além de muita inspiração para você incorporar trepadeiras à ambientação do seu espaço. Confira!

Tipos de Plantas Trepadeiras

Existem diversos tipos de plantas trepadeiras e, caso você não saiba, as plantas trepadeiras são ótimas flores de jardim e possuem muitos tipos diferentes, desde flores mais simples até as mais rústicas. Nós selecionamos tipos variados em estilos, cores e funções para você escolher entre as plantas trepadeiras a melhor para o que você deseja:

  • Amor-agarradinho ou antigonon leptopus: Essa planta trepadeira é muito conhecida pelo seu ar super romântico como o próprio nome já diz. A flor mais famosa dela é a rosa, mas também é possível ser encontrada em branco com o formato de coração. Essas plantas trepadeiras gostam de sol e solo rico. Com esses cuidados ela ficará repleta de flores.
  • Mandevilla: Esse tipo é ótimo para os mais ansiosos, já que floresce muito desde novinha. É um flor simples e pega bem em cercas e pérgolas. Prefere poucas regas e não suporta muito frio, diferente da amor-agarradinho.
  • Tumbérgia-azul: Esse é o tipo dentre as plantas trepadeiras mais famoso, por suas lindas flores rústicas em tom azul, lilás e também em branco. Gosta de sol suave, mas também é resistente. Super fácil de cuidar e de manter. Ótima para cercas, muros e grades.
  • Alamanda: Essa planta também é famosa pelo seu lindo tom amarelo nas flores. As alamandas são capazes de florir o ano inteiro. Também possui cuidados mínimos e cria uma linda decoração em muros, cercas e pérgolas, mas precisa estar em um local resistente, pois suas flores podem pesar.

Como Escolher a Trepadeira Ideal

As plantas trepadeiras se dividem em dois grupos principais: herbáceas e semi-herbáceas ou lenhosas. O primeiro grupo é o mais comumente encontrado como parte da composição tanto de interiores quanto de paisagens devido ao seu caule fino e flexível. As trepadeiras lenhosas possuem caule um pouco mais rígido. Elas também são conhecidas como cipós e costumam crescer enrolando-se no caule de árvores em áreas de clima tropical.

Quando o assunto é como plantar trepadeiras para decoração e paisagismo, é fundamental ter clareza sobre o seu objetivo ao adquirir a planta e avaliar as características da espécie em questão para que ela venha de fato a cumprir as expectativas. Entre os fatores a se avaliar antes de plantar a trepadeira estão: o modo de fixação da planta, o tipo de suporte adequado para o seu crescimento e o tipo de preenchimento proporcionado.

A forma como a planta se fixa é um dos fatores que determina a escolha do suporte utilizado para conduzir seu crescimento. Há diversas opções de suporte para trepadeiras. Entre as mais comuns estão as telas de arame e de plástico, os pergolados e caramanchões. Essas plantas também variam em relação a sua capacidade em preencher superfícies. Algumas espécies são floridas permitindo que o revestimento natural colorido, outras apresentam apenas folhagens.

Como Utilizar Trepadeiras na Decoração

O principal diferencial das trepadeiras em relação a outros tipos de planta é a sua forma de crescimento. Este fator é muito aproveitado e utilizado como solução de paisagismo e decoração em situações como necessidade ou desejo de cobrir superfícies, disfarçar imperfeições em paredes e estruturas como telhados, arcos e colunas ou criação de áreas verdes sombreadas.

Cada planta possui necessidades de cuidado e manutenção específicos. Portanto, é fundamental pesquisar sobre a espécie que você possui ou deseja adquirir antes de definir a forma de cultivo mais adequada.
Trepadeiras gavinhas ou sarmentosas utilizam seus ramos para se fixarem ao suporte de maneira semelhante a um gancho. Ela pode ser utilizada para a cobertura de muros internos e externos, colunas e até outras árvores. Entre as opções de trepadeiras gavinhas estão: amor-agarradinho e o maracujá.

As trepadeiras volúveis acompanham a forma do suporte a medida que crescem. Elas se enrolam à estrutura de maneira semelhante a um fio de telefone enrolado em um dedo. O plantio bem-sucedido precisa ser feito com ajuda de um suporte adequado como uma tela ou fio que possibilite o seu crescimento. Elas são excelentes como cobertura para arcos, colunas, treliças e partes de telhados. Alguns exemplos são a tumbérgia azul, sapatinho de judia e a madressilva.

Trepadeiras de raízes adventícias como a hera e a unha de gato se fixam diretamente ao suporte através de raízes secundárias. O recomendado é que a superfície em questão seja porosa e áspera de modo a estimular a fixação da planta. Trepadeiras desse tipo são excelentes opções de revestimento total para muros e fachadas.

Os arbustos escandentes como a bougainvíllia e a alamanda não são trepadeiras em si. Elas precisam ser conduzidas ou atadas ao longo da estrutura de suportes como caramanchões e pergolados à medida que crescem, já que não apresentam órgãos fixantes próprios. Esse tipo de planta é ideal para a construção de áreas sombreadas de aparência natural em jardins e áreas de lazer.

De um modo geral, as plantas trepadeiras demandam cuidados de manutenção comuns à maioria das plantas. O ideal é que o plantio seja feito em local ensolarado. Caso a trepadeira seja plantada no exterior como revestimento de parede ou outro detalhe do cômodo é fundamental escolher um local que receba a luz solar, mesmo que de forma indireta. A rega pode ser feita em dias alternados, mas com menos intensidade durante o inverno. Durante os períodos mais quentes, ela pode ser regada todos os dias. É fundamental atentar para a distância entre as mudas da trepadeira quando o objetivo é utilizá-la como preenchimento total. Essa distância costuma variar bastante de uma espécie para outra. Portanto, é fundamental avaliar as características da trepadeira que você deseja adquirir.<

Plantas Trepadeiras: Cuidados x Decoração

As plantas trepadeiras, ao contrário do que muitos dizem, tem um crescimento controlável. Não há nada que uma boa poda e cuidados básicos não resolvam para mantê-la sempre linda, saudável e carregada de flores. Por isso, as plantas trepadeiras são ótimas para todos os estilos, desde jardins grandes até os menores com uma boa iluminação adequada e um solo fértil. Para as plantas trepadeiras, é necessária uma rega periódica e as podas podem ser feitas com cuidado, conforme forem crescendo.

No começo, ela pode parecer que vai demorar para desenvolver e decorar, fazendo você pensar que nunca irá conseguir esconder aquele muro ou pérgola, mas é só questão de tempo que ela irá invadir, no bom sentido, a sua casa! Como tudo que envolve a natureza, é necessário ter paciência e respeitar o crescimento de cada uma, para depois sentar e admirar as belas folhagens e flores penduradas.

Com as plantas trepadeiras, o seu jardim ganhará vida e cores lindas, fazendo qualquer um que passar ou entrar na sua casa babar por elas!

Westwing: O Extraordinário Mundo da Sua Casa!