Canivete

Canivete

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraCanivete

Quem acha que o canivete é uma faca melhorada, não errou! Considerado uma lâmina estilizada de bolso, ele teve sua importância e vantagens descobertas ainda no período pré-romano. Desde então, o canivete só tem motivos para provar que seu uso se torna indispensável em determinadas ocasiões e até decorativo em outras. Com o passar dos anos e métodos concebidos com a tecnologia, o canivete ganhou novas formas, modelos e materiais, marcando presença e atestando que não desapareceria tão cedo.

Uma das principais peças da cutelaria – a técnica de fabricar instrumentos metálicos de corte –, atualmente o canivete tornou-se um objeto multiúso pequeno e refinado, que conta com benefícios como delicadeza e praticidade, além de ser portátil e útil. Com o artigo especial a seguir, o Westwing demonstra as utilidades, tipos e curiosidades de um canivete, confirmando que ele pode assumir outras funções além das que imaginamos. Aproveite!

 As Utilidades de um Canivete

A descoberta das vantagens do canivete pelos brasileiros iniciou nos primeiros anos do século XX, quando o produto era utilizado, principalmente, para funções práticas e rotineiras: apontar um lápis, lapidar madeira, descascar frutas, picar e enrolar um fumo de corda ou regular os estribos e fivelas das celas, bem como os arreios dos animais. Alguns anos depois, já próximo dos nossos dias atuais, o canivete tornou-se uma peça importante às práticas desportivas e profissionais, como a grupos de salvamento e resgate.

Ele é geralmente de aço inoxidável e madeira, quase que indispensável na permanência em acampamentos, por exemplo, para cortar e descascar alimentos, corda e galhos, e durante a pescaria, para fazer incisões em linhas, peças em geral e no próprio peixe.

Até no cinema o canivete já deu o ar da graça! No filme “Rambo”, por exemplo, apareceu diversas vezes como sendo um dos objetos mais usados pela personagem principal em florestas, seja para uso prático, como para combater os inimigos e animais selvagens.

Em casa, o canivete serve como utensílio doméstico e também decorativo, inclusive como chaveiro ou item que transmita requinte, como os canivetes elegantes vendidos em tabacarias de grife.

Modelos de Canivete

Além do canivete comum, com cabo de madeira e lâmina de aço fixa ou que tem abertura acionada por meio de trava e mecanismo retrátil, um dos modelos mais famosos e utilizados é o canivete suíço. Com design moderno, sua principal característica é a fusão de utilidades em uma única peça, servindo como abridor de vinho, chave de fenda, faca e tesoura, além das versões personalizadas a determinadas profissões.

Também moderno, o canivete automático é outro modelo do produto, bastante prático e podendo ser aberto por apenas uma das mãos, com um simples toque. Já o canivete multiúso é extremamente tecnológico, considerado uma extensão aperfeiçoada e ainda mais contemporânea do canivete suíço; ele traz acoplado a si outros acessórios, como lanterna, relógio, laser, bluetooth e até entrada USB.

A História do Canivete

A história do canivete usado nos dias de hoje teve início na Europa, principalmente na Alemanha, Escócia, Inglaterra e França. Mas o seu aprimoramento foi dado graças aos mouros, que ocuparam a península ibérica e ornamentaram o objeto com a criação de arabescos e desenhos sofisticados, deixando o canivete mais elegante, leve e moderno.

No Brasil, o canivete surgiu com a chegada de tribos africanas conhecedores das técnicas de cutelaria. Especialmente em Minas Gerais, região que durante o século XIX contava com terras ricas em carvão, água e minério de ferro, escravos africanos iniciaram a fabricação artesanal dos primeiros canivetes verdadeiramente nacionais, fornecendo-os aos garimpeiros durante a época colonial, fase em que a produção de aço era proibida.

Agora, basta escolher o seu modelo de canivete preferido e aproveitar as suas vantagens!

Próximas campanhas