Arte Plumária

Arte Plumária

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraArte Plumária

A arte plumária é uma velha conhecida na cultura de diversos povos. Na América Latina, índios brasileiros e incas, por exemplo, já faziam uso desse tipo de artesanato muito antes dos europeus chegarem ao continente. A arte plumária é cultivada até hoje, servindo tanto como objeto comum ao cotidiano quanto um artefato especial para rituais ou celebrações. Ela ainda pode ser admirada nos mais diversos museus ao redor do mundo.

Se você ficou com vontade de conhecer de maneira um pouco mais aprofundada a arte plumária, confira este guia que o Westwing montou sobre ela. Até porque, mais do que arte, ela revela o aspecto cultural, social e histórico de diversas civilizações e povoados, fazendo com que a gente os conheça um pouco mais de perto. Confira nosso material e veja como as penas e plumas são uma das maneiras mais bonitas de se expressar plasticamente.

Arte Plumária no Brasil

Os indígenas brasileiros há muito tempo produzem sua rica arte plumária. Há registros e documentos que informam que antes da colonização portuguesa em nosso território, no século XVI, eles já realizam esse tipo de confecção. Há pelo menos trinta grupos que ainda preservam essa tradição, como os Tapirapé, Xavante, Kayapó e Juruna.

A arte plumária dos índios do Brasil é utilizada tanto como ornamento para o corpo, quanto para representar determinadas mensagens em rituais e cerimônias. Ela pode estar presente em diversas peças, como:

  • Objetos de adorno, como brincos e colares
  • Cestos
  • Instrumentos musicais
  •  Armas
  • Brinquedos
  •  Máscaras ritualísticas.

Como afirmou o antropólogo Darcy Ribeiro, a arte plumária brasileira tem a vantagem de contar com as variadas formas e cores das plumagens dos pássaros que aqui vivem. Esse fator, junto com o trabalho artístico e refinado dos índios, faz com que ela resulte em lindos, diferenciados e personalizados artefatos.

Para quem quiser conferir, há em Clevelândia, no Paraná, o Museu de Arte Indígena (MAI), onde são expostas mais de 600 peças dessa cultura.

Cocar: Arte Plumária em Casa

Há pessoas que não se contentam em ver a arte plumária apenas em museus e colocam-na como uma parte da decoração do lar. Uma das tendências é utilizar cocares pendurados nas paredes dos ambientes para torná-los mais vistosos e com um estilo étnico e cultural. Eles caem bem em todos os tipos de cômodos e também em corredores ou acima dos corrimãos das escadas.

Para não danificar o cocar ou evitar que ele fique sujo, a dica de muitos decoradores é emoldurar essa arte plumária. Como a peça normalmente já possui tonalidades vibrantes e coloridas, a moldura pode ser mais neutra, deixando o destaque para o objeto. Esse tipo de peça pode ser encontrado em lojas de artesanato.

Arte Plumária na Decoração

Existem diversas maneiras de agregar a arte plumária na decoração. Uma das mais comuns é fazer arranjos – pequenos ou grandes – que misturem plumas e flores. Se a intenção é criar um ambiente mais discreto, opte por cores mais claras e pastel, como o branco, o rosa claro e o creme, que irão oferecer um toque delicado e romântico à composição. Agora, se a intenção é montar um décor mais extravagante, seja em casa ou para um evento especial, as tonalidades mais fortes estão liberadas.

A arte plumária é tradicionalíssima, mas ainda é vista como uma boa novidade na decoração dos ambientes. Continue no site do Westwing e tenha outras boas ideias para transformar o seu lar.

Próximas campanhas