Arquitetura Sustentável

Arquitetura Sustentável

Compartilhe

WESTWING NA MÍDIA:
Quer saber mais? Leia nosso guia!

Guia Westwing paraArquitetura Sustentável

A arquitetura sustentável também é conhecida como arquitetura verde ou eco arquitetura e prioriza a construção de um projeto arquitetônico, de maneira a otimizar os recursos naturais com o mínimo de impacto possível à natureza.  Esta ideia surgiu na década de 1970 e segundo ela, a arquitetura sustentável preza que uma construção deve ter o mínimo de alteração no meio ambiente, usando a maior quantidade possível de elementos naturais, para garantir o aproveitamento dos materiais.

Em constante desenvolvimento, a arquitetura sustentável se aproveita dos novos recursos tecnológicos para aprimorar as técnicas de construção buscando sempre novas formas de não impactar o meio ambiente. Busca também melhorar o aproveitamento de espaço, otimizar o uso e preservação da energia, ter um bom detalhamento da matéria-prima usada na construção e proteger os recursos naturais durante as obras de um novo projeto. Quer saber mais sobre arquitetura sustentável? Confira com o Westwing.

Como é o projeto de arquitetura sustentável?

Os responsáveis pelo projeto de arquitetura sustentável têm que se atentar a muitos detalhes para realmente criar uma edificação ecologicamente correta. Grande parte do material deve ser de procedência natural, empregar bem o uso de energia, a fim de diminuir os custos também.
Verificar a origem da matéria-prima utilizada na arquitetura sustentável também é importante, é preciso exigir certificados de proveniência dos materiais utilizados e devem ser adquiridas em empresas confiáveis que compartilhem com a ideia de diminuir os danos ao meio ambiente, assim como a emissão de gases poluentes.

O que deve fazer parte da arquitetura sustentável?

Com a preocupação de preservar a natureza em uma arquitetura sustentável, é necessário um cuidado no uso de materiais que devem ser ecologicamente apropriados para este tipo de construção, sendo fabricados com o mínimo de prejuízo ao meio ambiente usando na construção, por exemplo, blocos de terra comprida, tintas não tóxicas e produtos reciclados.
O transporte deve ser levado em conta ao planejar uma arquitetura sustentável. O uso de bens produzidos na região onde está sendo feita a construção minimiza os custos com transporte e, por consequência, a emissão de gás carbônico no meio ambiente.
O uso da água é outro fator que deve ser muito bem calculado, ainda mais com a crise que estamos vivendo atualmente. Ela deve ser racionada pra ser usada de forma consciente e ter também meios para a reutilização da água, armazenamento de água da chuva, torneiras e chuveiros com equipamentos que controlam o tempo de uso da água ou sensores, além também do aquecimento solar ou uso da energia eólica.
Alguns outros detalhes são necessários pra quem deseja aproveitar tudo o que uma arquitetura sustentável pode oferecer. O imóvel e suas janelas devem estar localizados de forma a aproveitar da melhor maneira possível a luz do sol. Uma outra ideia é usar vidros duplos nas janelas, porque eles permitem que o ambiente seja bem iluminado durante o dia, mas sem deixá-lo muito quente, proporcionando assim, uma redução de custos com energia
Para uma arquitetura sustentável a preocupação com os resíduos gerados pela obra é essencial. Uma possibilidade é usar os entulhos como aterros, assim como também podem ser usados na fabricação de tijolos, que também podem ser aproveitados para reciclagem, reduzindo assim os custos e descarte dos resíduos em aterros sanitários, ou de forma irregular que poderia agredir muito o meio ambiente.
Os principais benefícios de uma arquitetura sustentável são: redução de custos de investimento; visual e valorização do imóvel; redução de riscos; maior produtividade, além de ter a satisfação de fazer a coisa certa trazendo inúmeros benefícios ao meio ambiente. A arquitetura sustentável rende bons frutos pra vida toda.

Próximas campanhas